Sustentabilidade: dicas para deixar sua casa mais sustentável e economizar

Vivemos em tempos de mudanças econômicas e tecnológicas constantes e, enquanto isso, cresce simultaneamente a preocupação com o meio ambiente. Com isso, as pessoas estão se tornando cada vez mais conscientes e atitudes que ajudam a preservar a saúde do planeta são cada vez mais frequentes.

Esse tema, que agora está sob os holofotes, nunca foi tão discutido. Isso porque a preocupação com a sustentabilidade invadiu os mais diversos setores do mercado. Atualmente, por conta de toda a discussão envolvendo esse assunto, uma tendência que ganha cada vez mais espaço no mercado imobiliário são os empreendimentos com foco em sustentabilidade.

Como falamos no post feito sobre esses empreendimentos, Imóveis Sustentáveis: entenda melhor essa nova tendência do mercado imobiliário e seus benefícios, esses empreendimentos não só proporcionam inúmeros benefícios ao meio ambiente, como também impacta de maneira positiva na diminuição de gastos com água e energia elétrica, melhorando consideravelmente a qualidade de vida do morador.

Porém, caso você viva em um imóvel que não é sustentável ou caso tenha comprado um imóvel pronto e queira torná-lo mais sustentável e econômico, a Nova Época veio aqui trazer dicas de como fazer isso acontecer com pequenos ajustes, apenas implementando melhorias e sem precisar fazer um grande investimento.

1.Dê preferência para as lâmpadas de baixo consumo

As lâmpadas de LED são conhecidas por gastar até 80% menos energia que as lâmpadas normais, por isso, caso você esteja procurando deixar o ambiente da sua casa mais sustentável, a nossa primeira dica é que você comece pela iluminação. Quando a noite chega, a necessidade da luz é algo indispensável e, por isso, devemos pensar em soluções que não agridam nem façam tanto uso de recursos do meio ambiente. É nesse momento que entra a luz de LED.

Mesmo custando um pouco mais do que as luzes normais, a longo prazo essa luz pode representar uma economia significativa no final. Além disso, a luz de LED é 100% sustentável, ou seja, não contém nenhum elemento contaminante ou poluente, diminuindo a quantidade de lixo gerado. Outro benefício que esse tipo de luz traz é seu baixo consumo de energia, que reduz o impacto ambiental, porque tem menos necessidade de gerar energia, e que ajuda o usuário a economizar um bom dinheiro.

Além de todas as vantagens já ditas da luz de LED, a maior delas é a sua durabilidade. Esse tipo de luz tem vida útil maior do que qualquer outra lâmpada. Por chegar a 50 mil horas de vida útil, pode levar mais de 10 anos para você precisar trocar uma luz de LED. Por isso, mesmo custando um pouco mais vale à pena, pois você não vai precisar comprá-las constantemente.

2. Faça a coleta seletiva do seu lixo

Uma prática muito importante e que faz toda a diferença é a coleta seletiva. Atualmente, com toda a consciência ecológica, é impensável jogar resíduos de diferentes materiais na mesma lixeira. A coleta seletiva é uma prática eficiente que ajuda a deixar sua casa mais sustentável e ainda facilita o trabalho dos catadores e da prefeitura. Assim, você ajuda todo o processo, ou seja, ajuda diretamente a preservar o meio ambiente, já que ao separar o lixo orgânico do não orgânico é possível aproveitá-lo.

É importante que você tenha em mente que todo resíduo pode ter um fim que cause menos impacto ao ambiente do que ser apenas descartado em um aterro sanitário. Nunca se esqueça de separar o lixo reciclável do orgânico. Caso não haja coleta seletiva na sua região, faça em casa e descarte em um local perto de você que utilize dessa prática. O lixo orgânico pode, ainda, servir como adubo para suas plantas, o que te ajuda a não desperdiçar. Lembre-se: para ajudar não só o planeta, mas a nossa qualidade de vida, vale à pena prestar atenção nesses detalhes.

3. Evite deixar aparelhos elétricos sem uso ligados na tomada

Pode parecer uma dica óbvia para alguns, porém muitas pessoas não têm o hábito de desligar seus aparelhos eletrodomésticos da tomada quando eles não estão sendo usados. Isso pode consumir muito mais energia do que você imagina. Fique atento, pois o modo stand by é um grande vilão para o gasto de energia.

Na maioria das vezes, por costume, acabamos deixando o micro-ondas, a TV, o filtro, o roteador de Wi-Fi e outros eletrodomésticos ligados na tomada até mesmo quando não estamos em casa. Esse gasto de energia pode, muitas vezes, passar despercebido, mas faz uma grande diferença na sua conta de energia.

Além de consumir duas vezes mais energia, consumindo ainda mais recursos, esse modo stand by ainda encurta a vida útil dos eletrodomésticos. Por isso não se esqueça, quando for sair de casa, viajar ou até mesmo dormir, desligue o que for possível da tomada.

4. Plantas são uma ótima alternativa para ajudar sua casa a ser mais sustentável

A famosa horta verticalé um ótimo exemplo de como utilizar as plantas para tornar seu imóvel mais sustentável. Afinal, as plantas não servem apenas para decoração. Tê-las na sua casa trará inúmeros benefícios não só para a ambientação, tornando o lugar mais aconchegante e charmoso, mas também melhorando a qualidade do ar e, consequentemente, a vida dos moradores do imóvel.

Porém, antes de comprar qualquer planta, atente-se a essa escolha, pois você deve respeitar a adaptação de cada uma e suas necessidades de água e sul solar. Caso você não tenha uma varanda na sua casa não é preciso se preocupar, pois não é preciso ter um quintal ou varanda para cultivar suas plantas.

Além disso, com as plantas, o ar da sua casa fica mais úmido, ou seja, você não precisa do umidificador mecânico. Basta espalhar algumas plantas pela sua casa e a qualidade do ar já melhora consideravelmente. Isso acontece quando as plantas transpiram, pois as gotículas de água hidratam o ar do ambiente, deixando o espaço mais respirável.

5. Captação e reutilização de águas pluviais

A água da chuva pode ser reutilizada de diversas maneiras e é de grande ajuda para tornar sua casa sustentável. Porém, esse é um método que muitas pessoas não consideram, já que para muitos só é possível captar água da chuva quando seu imóvel é uma casa. Isso é um grande equívoco! Aproveite as reuniões de condomínio para colocar essa ideia em pauta e juntos todos os moradores do prédio podem colocar em prática uma maneira de captar essa água e reutilizá-la.

Mas atente-se, pois é de extrema importância que você mantenha a água pluvial separada da água potável encanada. A água captada da chuva deve ter destinos certos, como jardins, vasos sanitários ou até mesmo para a limpeza. Com ela, você evita o desperdício da água potável. Pesquise sobre sistemas de captação de água pluvial antes de fazer esse projeto, assim, você fará da maneira correta.

A reocupação com o meio ambiente está cada vez mais presente na sociedade, por isso, a Nova Época espera ter te ajudado a entender como é fácil adaptar seu imóvel e torná-lo mais sustentável com apenas algumas pequenas melhorias. Adapte sua casa e você não se arrependerá da economia que fará no final de cada mês.