Dicas de como fazer um gerenciamento eficiente de obras em condomínios

O trabalho de manutenção e de reforma de imóveis é fundamental para manter a qualidade de vida dos moradores, principalmente em um condomínio, onde há muitas áreas de uso comum. Por isso, quando chega o momento de fazer obras em condomínios, é essencial que o síndico esteja atento a vários detalhes para garantir que tudo terá o máximo de qualidade possível. Além disso, obras em condomínios são sempre mais bem-sucedidas quando um síndico as conduz ou conta com o suporte de uma administradora.


No entanto, é mais comum do que parece síndicos se depararem com certas dificuldades na hora de gerenciar essas obras, tanto por conta da quantidade de responsabilidades quanto pela forma como elas interferem no dia a dia dos moradores. Por isso, é imprescindível se informar bastante sobre o assunto e buscar ajuda quando necessário. Nesse contexto, existem boas práticas que facilitam a gestão de obras no prédio.


Pensando nisso, a Nova Época Imóveis preparou esse conteúdo com algumas dicas de como realizar ou planejar uma obra, ou uma reforma no seu condomínio. Em caso de dúvidas ou para mais informações entre em contato com um dos nossos corretores e para mais conteúdos como esse não deixe de acompanhar nosso blog!


Principais desafios das obras em condomínio


Condomínios são espaços para diversas pessoas conviverem, com muitas áreas e regras comuns. Nesse contexto, para que seja instalada a harmonia entre as partes, é preciso que todos conheçam o regulamento do condomínio. Por conta dessas diferenças, certas situações que alguns consideram mais desagradáveis são indispensáveis para outros. Esse é o caso das normas internas para a realização de obras, ou seja, o que pode e o que não pode ser feito durante uma reforma na portaria de acesso, por exemplo.


Com isso, o primeiro grande desafio de um síndico quando o assunto é obra ou reforma em um condomínio é deixar bem claras essas regras, de modo que cheguem ao conhecimento de todos e não abram margem para interpretações equivocadas. Com isso, vai ser possível fazer um trabalho mais eficiente de gestão e torná-la mais leve. 


Dicas de como planejar uma obra ou reforma em condomínio


Conheça as normas para reformas e obras em condomínios


Como é de imaginar, existem algumas leis que regulam o trabalho realizado nessas obras, afinal, elas afetam diversas pessoas simultaneamente. Com isso, é uma importante responsabilidade do síndico estudar e entender quais são as regras que regulam esse trabalho, além do que precisa ser feito para respeitá-las. 


Por exemplo, quando se trata de uma obra em área comum ou que expanda parte do condomínio, é necessário ter a aprovação de pelo menos dois terços dos moradores em uma assembleia. Além disso, o resultado das reformas não pode prejudicar o uso do espaço por nenhum dos condôminos. 


Defina o tipo de obra que será feito


No geral, existem três tipos de obras que você pode realizar em um condomínio:

 

  • Obras úteis – as feitas para aumentar a qualidade de vida dos moradores, como a instalação de câmeras de segurança ou ampliação da garagem;
  • Obras necessárias – são as que precisam ser realizadas para manter a qualidade de vida dos moradores, como manutenção do encanamento e da rede elétrica;
  • Obras voluptuárias – as que têm como finalidade somente a estética, como adicionar plantas ou pinturas em um jardim.


Compreender em qual dessas categorias sua obra se encaixa também é essencial para cumprir determinadas normas. Algumas delas, por exemplo, vão exigir um quórum menor de aprovação nas assembleias para serem validadas. 


Tenha um planejamento


É impossível fazer qualquer coisa em um condomínio sem um bom planejamento e o mesmo vale para as obras. Por mais que seja uma mudança relativamente simples na estrutura do local, ela ainda vai afetar o dia a dia dos moradores. Por isso, ter um planejamento bem elaborado pode ajudar a reduzir esse impacto negativo, além de ajudar a finalizar o trabalho de maneira mais rápida.


Além disso, é arriscado começar uma obra sem um planejamento orçamentário detalhado, com toda a previsão do desembolso especificada. Isso vai evitar o risco de ter que se explicar para conseguir mais recursos ou, pior ainda, se não houver previsões bem aproximadas e a obra precisar ser interrompida. Por isso, é importante decidir previamente quais recursos irão financiar a obra. 


Apresente a proposta nas reuniões de condomínio


As obras necessárias, úteis e voluptuárias, voltadas para o lazer dos usuários do condomínio, apresentam diferentes regras para suas aprovações em assembleia. Por conta disso, sempre leve sua proposta para ser discutida nas reuniões condominiais a fim de caracterizar uma decisão coletiva. Além disso, fique atento ao quórum estabelecido na Convenção do Condomínio ou no Regimento Interno. Caso não haja previsão, consulte o Código Civil, Artigo 1.341 e 1.342. 


Inspecione as atividades da obra regularmente


Por último, mas não menos importante, é imprescindível que você fique atento a todas as atividades realizadas na obra e visite o local de tempos em tempos para conferir se tudo está no seu devido lugar. Por mais que você ofereça boas orientações, sempre existe a possibilidade de alguém cometer erros. Essas visitas esporádicas ajudam a retificar qualquer instrução e alterar os planos com base em pequenos imprevistos. 


Gostou do nosso post? Seguindo nossas dicas, você se certificará de se preparar melhor para lidar com as obras em condomínios. Caso encontre dificuldades, o mais ideal é procurar ajuda especializada com uma administradora, afinal, o auxílio profissional sempre facilita tais tarefas.


Em caso de dúvidas ou para saber mais do assunto, não hesite em contatar um dos nossos profissionais, e para mais conteúdos como este confira nosso blog
 

 

 

Escrito por Mariana Carvalho

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp

Ao enviar, aceito a Política de Privacidade