Saiba quais são os tipos de auditoria de condomínio e quando realizar uma

Se você ainda não entende muito sobre auditoria de condomínio, não precisa se preocupar porque a Nova Época Imóveis está aqui para explicar tudo o que você precisa saber. A auditoria de condomínio é um processo que vai lidar com duas situações, sendo elas investigação e prevenção. Em rotinas administrativas complexas, é uma boa ideia adotar esse tipo de avaliação na busca por falhas, por procedimentos ineficientes ou por gastos em excesso.


Condomínios movimentam muito dinheiro e, no meio de tantos recursos, para prevenir fraudes, desvios e outros problemas que podem ocorrer por descuido ou má-fé cometidos pela administradora, é necessário fazer auditorias nos condomínios. É importante entender sobre esse tema porque a auditoria é uma ferramenta essencial para evitar infortúnios financeiros, prejuízos e possíveis fraudes. 


A auditoria permite aplicar os recursos do condomínio exatamente em questões mais urgentes, além de se transformar em uma forma de estreitar os laços entre os condôminos através do aumento da confiança e da transparência na prestação de contas. Além disso, a auditoria em condomínio também tem como objetivo facilitar e desburocratizar o cotidiano do síndico, permitindo com que ele se foque em realizar uma boa gestão condominial e deixe a parte burocrática para quem tem mais experiência na área.


Mas afinal, o que de fato é uma auditoria em condomínio e para que ela serve? Nesse post, a Nova Época Imóveis vai mostrar quais são os tipos de auditoria e quando é necessário realizá-las. Para mais informações entre em contato com um dos nossos corretores e para outras informações importantes sobre o mercado imobiliário, não deixe de conferir nosso blog!


Entenda como funciona a auditoria de condomínio


Por conta da alta quantidade de serviços exigida por um condomínio, é mais do que natural que a rotina administrativa fique um pouco sobrecarregada em algum ponto com a necessidade de manutenção, de reforma, de melhorias no sistema de segurança, de mudanças na fachada e por outros bens indispensáveis, além da intenção de valorizar o patrimônio de maneira constante. Nesse cenário, a auditoria de condomínio se transforma em uma boa solução no detalhamento de gastos e na transparência financeira.


É comum que esse processo esteja associado à desconfiança, no entanto, os síndicos estão cada vez mais conscientes da necessidade da autoavaliação da prestação de contas e da verificação de tudo o que acontece de maneira correta internamente. Por isso, dentro dos processos de administração condominial, a auditoria tem o papel de trazer mais segurança, principalmente quando realizada por um auditor referência no setor. 


Com os dados gerados por um profissional imparcial e com um olhar estratégico, a planilha financeira vai servir como direcionamento de várias decisões administrativas. Já o papel do auditor é montar e emitir um laudo de prestação de contas por meio do Relatório de Auditoria. É comum que as pessoas se confundam e acreditem que o profissional auditor deve justificar, defender ou realizar qualquer tipo de ação em relação à prestação de contas, mas isso, na verdade, deve ser feito pelo síndico em conjunto com o conselho.


Como pedir uma auditoria de condomínio?


Se você, por algum motivo, estiver desconfiado sobre como as contas do seu condomínio estão sendo gerenciadas, a primeira coisa a fazer aqui é focar na comunicação. O primeiro passo é procurar conversar com o síndico, com o conselho fiscal e, caso haja, com a administradora do condomínio para esclarecer suas dúvidas antes de mais nada. 


No caso da desconfiança persistir, o mais recomendado é buscar a assessoria de uma empresa ou contador autônomo especializado nessa área de auditoria de condomínios. O profissional precisa ser qualificado e ter conhecimento prático de auditoria em condomínio, do Código Civil e de questões fiscais e trabalhistas. Não se recomenda que a auditoria condominial seja feita pela própria administradora, ela deve ser realizada por uma entidade independente, sem nenhum vínculo com o empreendimento. 


A auditoria condominial costuma ser pedida pelo próprio síndico ou pelo conselho fiscal, porém, os condôminos também podem se mobilizar e pedir pela análise das contas, caso exista desconfiança. Nesses casos, para discutir o tema, é possível que uma reunião de assembleia geral seja convocada por meio de um abaixo-assinado.


Quais os tipos de auditoria condominial existem?


Investigativa


Existem dois tipos de auditoria, mas a mais comum é a auditoria de caráter emergencial, que chamamos de investigativa. Normalmente solicitada pelos condôminos quando há desconfiança de erro ou de falha no processo de administração, é a partir da sua solicitação que uma investigação começa a ser realizada. 


No entanto, por conta da necessidade de um serviço emergencial, essa auditoria pode ter um preço mais elevado, além de ser solicitada somente quando um desvio já foi realizado e é preciso identificar um culpado. Em uma situação como essa, o segredo aqui envolve impedir que os problemas se acumulem e precisar supervisionar todos os processos detalhadamente. 


Preventiva


Já no caso da auditoria preventiva, essa vai ser usada no caso de síndicos que precisam de um auxílio na contabilidade para que o processo possa ser usado para evitar problemas futuros, revisar contas, otimizar a administração e identificar falhas ainda em estágio inicial. Essa é uma excelente opção para condomínios que possuem um intenso fluxo de caixa até para a própria administração e é preciso garantir a aplicação eficiente do orçamento.


Nessa situação, a questão é a intensa movimentação de dinheiro que aumenta a possibilidade de erros e se resguardar com uma ação preventiva pode fazer muita diferença. Outra vantagem desse tipo de auditoria é a possibilidade de gerar economias ao conhecer o fundo onde os valores estão sendo aplicados. A transparência financeira ajuda a aumentar a confiança no síndico por parte dos condôminos e auxilia na tomada de decisões do ponto de vista de uma visão ampla e estratégica. 


Quando uma auditoria condominial pode ser realizada?


A má gestão de um síndico ou de uma administradora, que tem como causa a falta de preparo para o cargo, gera a união dos condôminos, que reúnem evidências na busca por mudanças e solicitam uma auditoria para reunir na busca por mudanças. Além disso, quando existem dúvidas sobre a procedência de certos serviços ou sobre a rotina, a investigação também é indicada. 


Seja por falta de organização ao misturar seu próprio dinheiro com o da função, seja em razão de fazer uma gestão fraudulenta, outro problema comum com a administração de condomínio é o uso de valores para o pagamento de despesas pessoais. Todas essas situações podem causar desconfianças e uma auditoria tem potencial de esclarecer tudo. 


Conseguiu entender o que é uma auditoria condominial e quando ela costuma ser solicitada? Ficou com alguma dúvida? Fale com um dos nossos corretores e não deixe de conferir o blog da Nova Época para mais informações e dicas importantes! 
 

 

 

Escrito por Mariana Carvalho

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp

Ao enviar, aceito a Política de Privacidade