Saiba quais são as perspectivas para o mercado imobiliário em 2021

A pandemia que vivemos esse ano trouxe muitas incertezas em diversos setores do mercado, inclusive para a venda de imóveis no Brasil. Infelizmente, muitas pessoas se viram sem emprego esse ano e, por conta disso, muitas pessoas mudaram seus planejamentos e os investimentos foram diminuindo nesse setor do mercado. Com isso, podemos perceber que o mercado imobiliário sofreu expressivas mudanças.

Com o final do ano e outro ciclo começando, diversos setores começam a fazer projeções para se planejarem e elas podem ser positivas ou negativas. Em relação ao mercado imobiliário, pode-se dizer que o ano de 2020 foi interessante e incomum, além de ter deixado algumas pendências para o próximo ano devido a pandemia do Covid-19.

O mercado imobiliário brasileiro vem se recuperando desde o ano de 2018, após enfrentar uma crise que começou em 2013. Para 2021 a recuperação desse setor pode ser vista com o lançamento de novos empreendimentos que tinham previsão de sair em 2020, mas que tiveram que ser adiados por conta da pandemia. Com isso concluímos que a procura por moradias deve se tornar algo mais constante ao longo do ano.

O cenário imobiliário para 2021 é positivo e a previsão é animadora, com crescimento que poderia ter acontecido em 2020, mas não teve espaço devido à pandemia. Para saber mais sobre o que esperar do mercado imobiliário no próximo ano, fique ligado nesse post que a Nova Época trouxe sobre as perspectivas para esse setor e outras informações sobre esse assunto.

Qual foi o impacto da pandemia no mercado imobiliário em 2020?

No começo do ano de 2020, existia uma expectativa muito positiva para o setor imobiliário, que eventualmente cresceria ao longo do ano. Porém, o aumento do número de casos de Covid-19 e a declaração de pandemia pela OMS no começo desse ano fez com que especialistas e profissionais repensassem os meses seguintes. Além disso, boa parte dos brasileiros sofreram impacto negativo com a necessidade do isolamento social.

Esse ano começou realmente positivo para o setor imobiliário, com uma elevação de 26,7% na venda de apartamentos novos, no primeiro trimestre, em comparação com os primeiros três meses de 2019. Porém, houve uma redução de 14,8% nos lançamentos de unidades habitacionais, como reflexo da pandemia. Já no segundo trimestre, houve uma elevação de 10,5% em relação ao mesmo período do ano anterior.

O que a decadência da taxa Selic diz sobre o setor imobiliário?

A taxa Selic atingiu o menor patamar da história em 2020, chegando a 2%, e novos cortes ainda estão em perspectiva. Essa taxa baixa pode ser analisada de duas maneiras: quem tem dinheiro investido em renda fixa tem ganhado cada vez mais menos juros, por outro lado, ao solicitar empréstimo, as condições de pagamento são muito mais simples.

Economistas afirmam que a taxa Selic não passará de 2,75% no próximo ano e em 2022 poderá atingir até 4,50%. Consequentemente, se a previsão se concretizar, o cenário é positivo para o mercado imobiliário em 2021, já que a taxa de juros para financiamentos continuará baixa. Com isso, mais pessoas podem se interessar pela compra de imóveis.

Tendências para o mercado imobiliário em 2021

Se você está pensando em comprar um imóvel, este é o momento certo por conta da queda da taxa Selic e, com isso, os juros cobrados nos financiamentos imobiliários também são os menores de todos os tempos. Isso acaba estimulando compra. Por conta disso, as construtoras precisam aproveitar essa oportunidade, afinal, ainda existe muita apreensão no cenário nacional.

Durante crises, são criadas oportunidades em alguns setores e dessa vez foram criadas com a construção civil. Por isso esse é o momento oportuno para quem deseja adquirir um imóvel, seja ele residencial ou comercial. Com a redução dos juros, há um desconto significativo das parcelas de um financiamento e este passa a caber no bolso de cada vez mais consumidores.

Essa oportunidade pode, ainda, despertar o interesse de pessoas que nem mesmo pensavam em comprar a casa própria, mas, com os preços de financiamentos cada vez mais acessíveis, essa parece uma oportunidade indispensável. Isso faz a compra de apartamentos uma alternativa ainda mais interessante para quem tem em vista fazer um investimento a longo prazo. Para 2021 uma das tendências do mercado imobiliário é a queda nos juros, algo que já aconteceu, mas permanecerá.

Quem o mercado imobiliário atrairá em 2021?

Outra tendência do mercado imobiliário para o ano de 2021 é a migração dos investidores de ações para a compra de imóveis, já que fundos mais tradicionais já não rendem mais tanto lucro quanto antes. Adicionado a isso, o perfil do consumidor também está mudando, com jovens de 30 a 35 anos cada vez mais procurando por imóveis.

Além disso, a pandemia mudou a rotina das pessoas e fez com que muitos percebessem, ao passar mais tempo dentro de casa esse ano, que investir em espaços mais aconchegantes é muito importante para o bem-estar e a qualidade de vida. Essa será a oportunidade para quem está com imóveis em estoque e precisa liquidar, adicionando uma boa estratégia de marketing a essas tendências é possível que as vendas continuem aumentando no próximo ano, assim como aconteceu nesse.

Agora que você já sabe as previsões para o mercado imobiliário em 2021, e com todas essas informações, fica mais fácil entender esse setor e saber quando é válido se ariscar e quando não é. Lembre-se: é essencial ficar sempre por dentro do que acontece nesse mercado para fazer transações seguras e com preços justos. Não deixe de visitar o site da Nova Época e conferir nossas ofertas!