Saiba quais os riscos de vender ou comprar um imóvel sem um corretor

Comprar um imóvel direto com o proprietário pode parecer um processo mais fácil e prático, mas quem pesquisa e procura saber melhor sobre o assunto sabe que não é bem assim. Optar por esse tipo de processo tem riscos que podem ser evitados com a ajuda de um corretor de imóveis.

Atender interessados na compra de um imóvel, definir o valor de mercado de uma propriedade e tratar dos documentos necessários para fechar um negócio são alguns dos benefícios que você tem quando contrata um corretor de imóveis. Esse profissional também tem o conhecimento técnico e de mercado necessários para alinhar os interesses daquele que vende e daquele que compra.

O corretor é um profissional que conhece as individualidades do mercado imobiliário e graças a ele as negociações entre as partes são conduzidas da forma mais ética possível, com prudência e com a atenção necessária para garantir um negócio seguro e sem surpresas desagradáveis para todos os envolvidos.

Conhecido como venda direta, a venda de um imóvel sem corretor é possível, mas não é uma economia que vale à pena. Fazer esse tipo de negociação sem um intermediário de uma imobiliária pode ser perigoso. Para os leigos que acreditam que essa negociação é a melhor opção, ela pode trazer diversas dificuldades para os envolvidos, como a venda do imóvel para um estelionatário, a venda do imóvel por um preço muito abaixo do mercado ou a compra de um imóvel não regularizado.

Ter a segurança de realizar sua compra ou venda de imóveis por intermédio de um corretor é um dos fatores determinantes para que tudo saia conforme o planejado. Por isso, antes mesmo de começar suas pesquisas, é importante procurar uma imobiliária de confiança.

A Nova Época trouxe esse post para apontar qual a importância de um profissional do mercado imobiliário nas negociações de compra e venda de um imóvel, além de enumerar quais são os riscos que você corre se não tiver a ajuda dele na hora de fechar um negócio. Não se esqueça de visitar nosso site e conferir nossas ofertas. Fale com um dos nossos associados, tire suas dúvidas e vamos realizar o sonho de comprar um imóvel juntos!

Importância de um corretor para quem vende um imóvel

A tarefa de vender um imóvel residencial ou corporativo exige muita competência e atenção, pois são muitas as etapas de uma transição imobiliária. Outro ponto importante nesse processo que também é de responsabilidade do corretor é achar interessados e possíveis compradores para o imóvel. Sem o profissional, essa tarefa pode ser muito mais complicada.

Lembre-se também que, além de tudo isso, o intermediário da imobiliária que vai avaliar sua propriedade tem todo conhecimento necessário para repassar todos os benefícios a quem deseja comprar o imóvel.

Importância de um corretor para quem compra um imóvel

Otimizar o tempo do comprador é um dos principais objetivos de um corretor, já que é o profissional que vai ser responsável por agendar as visitas e auxiliar na viabilidade e obtenção de crédito imobiliário.

Além disso, para quem está à procura de um imóvel, o corretor quem vai auxiliar na escolha das melhores oportunidades. Ele sabe exatamente onde está o que você procura e deseja e vai buscar as opções que mais se encaixem no seu perfil e da sua família.

Riscos em comprar um imóvel sem corretor

1. Risco de adquirir um imóvel superfaturado

Um dos riscos que você corre caso realize uma transação imobiliária sem a ajuda de um corretor de imóveis é pagar mais do que deveria na propriedade. O profissional devidamente registrado, que tem experiência, entende dos valores praticados no mercado, ou seja, ele sabe o preço do metro quadrado por região e também entende as particularidades de um imóvel que podem aumentar e diminuir seu valor.

Procurar realizar pesquisas e conhecer melhor o mercado imobiliário é um passo importante e deve ser feito independente se você vai contratar um corretor ou não. Porém, isso não basta para que você esteja fora de risco. Somente um profissional pode garantir que você não pague mais do que deveria em uma propriedade.

2. A documentação da propriedade pode estar com problemas

Como a transação imobiliária é um processo cheio de burocracia, é comum que alguns detalhes da documentação não sejam vistos como devem ou sejam esquecidos. Uma das questões mais comuns nessa transação é a irregularidade no pagamento dos impostos. Lembre-se que, caso o antigo proprietário não tenha pago todas as dívidas, ela automaticamente serão cobradas ao novo proprietário.

Além disso, é preciso tomar muito cuidado para não comprar um imóvel que tenha pendências judiciais ou que esteja envolvido em disputas de herança. Lembre-se que caso a transferência do imóvel para seu nome atrase, você corre o risco de perder a propriedade futuramente.

O corretor de imóveis conhece todos esses riscos e só venderá um imóvel caso ele esteja regularizado. O profissional experiente está preparado para todas as situações e sabe que, caso o comprador se interesse em pagar as pendências da propriedade, um desconto deve ser dado no preço da propriedade.

3. O contrato pode apresentar falhas

Como sabemos, o contrato é o documento mais importante nessa transação, já que é ele que assegura a quem compra o imóvel o devido respaldo jurídico. Por isso, é importante que ele esteja claro, completo e preveja as mais diversas adversidades, a fim de tornar todo o processo o mais seguro possível. O ideal é que esse documento seja feito de acordo com as negociações e personalizado na medida em que alguma das partes solicita ajuste.

Um corretor de imóveis sabe todos os detalhes necessários que devem ser inclusos em um contrato e deixa o comprador seguro a respeito de todos eles, como a entrega das chaves da propriedade, a documentação do imóvel, entre outras particularidades. Esse profissional também previne que o comprador esqueça as cláusulas contratuais que preveem multas no caso de inadimplência.

Riscos em vender um imóvel sem corretor

1. Erros na documentação

Assim como é um risco para o comprador, os erros na documentação também são um risco comum para o vendedor se o mesmo não se atentar e não tiver as orientações certas. O vendedor precisa saber que é necessário avaliar a documentação com muito cuidado e atenção.

Além disso, é preciso que o vendedor saiba o que ele deve pedir do comprador, como certidões negativas de débito, já que processos podem vir a acontecer depois. O corretor é um profissional experiente, que deve ser de confiança, e que tem o conhecimento necessário das leis e do mercado imobiliário para fazer um negócio seguro.

2. Não encontrar comprador

Atualmente temos uma gama de plataformas e portais onde é possível anunciar seu imóvel alcançando milhões de usuários. Porém, essa estratégia não é a melhor opção, já que o vendedor não sabe em qual momento do processo de compra essas pessoas interessadas estão, por exemplo, já escolheram um financiamento? Pretendem se mudar até quando? Estão maduros para realizar a mudança?

É preciso investir mais tempo entendendo como potencial comprador é e como você pode ajuda-lo a tomar a decisão de adquirir seu imóvel. O corretor de imóveis é de grande ajuda nesse momento, pois ele costuma saber identificar o momento de vida, o orçamento e o cronograma de cada um, tornando o processo mais rápido e certeiro.

3. Não precificar o imóvel corretamente e vender por menos na pressa

Como dito no começo desse post, quando o vendedor opta por fazer venda direta, ele não tem referência de preço e acaba criando um na cabeça baseado no que ele acredita saber sobre seu imóvel. Porém, quando o imóvel está com o preço fora do mercado, as chances de ele vender diminuem.

Para o corretor, que vive imerso no mercado imobiliário, comparar os preços de cada região, assim como os motivos envolvidos nessas diferenças, é rotineiro e feito de forma segura e prática.

Além disso, é preciso que o vendedor encontre um equilíbrio entre maximizar seus lucros e ainda vender o imóvel por um preço justo para o comprador para que, assim, o vendedor não perca boas oportunidades de vender a propriedade só por estar com pressa de fazer o negócio. O corretor sabe encontrar esse compromisso entre as partes envolvidas, por conta da sua experiência na área.

Como já dito antes, é possível sim vender ou comprar um imóvel sem a orientação de um corretor para economizar. Porém, é possível que essa decisão dê alguns arrependimentos e dores de cabeça.

Esses foram alguns dos pontos e riscos que a Nova Época considera mais importantes na hora de decidir se você vai contratar um corretor para vender ou comprar um imóvel. Esperamos ter esclarecido qualquer dúvida sobre o assunto!