Saiba quais os principais fatores influenciam na decisão de compra de um imóvel

A decisão de comprar um imóvel é complexa e não deve ser tomada sem antes ser feita muita análise e pesquisa. Muitas pessoas pensam em comprar uma casa própria, mas não sabem por onde começar. A primeira coisa que é preciso conhecer são os principais fatores que são levados em consideração na hora da compra de um imóvel. Assim, é possível saber quais qualidades devem ser reconhecidas e com quais pontos se deve tomar cuidado.

O processo da decisão de compra de um imóvel novo costuma abranger uma série de questões, já que são muitos os fatores que a influenciam. Além disso, é uma das decisões mais importantes da vida de uma pessoa e exige muito planejamento, principalmente por ser um dos maiores investimentos que será feito.

Esse é um processo demorado, pois envolve aspectos econômicos e psicológicos de alta complexidade, como toda burocracia exigida, os altos valores dos imóveis, a economia flutuante do país, os altos índices de desemprego, as incertezas de um país em crise e o fato de se tratar do sonho de uma vida.

Para te ajudar a transformar as objeções em vendas e melhorar o seu índice de negociações bem-sucedidas, é indispensável que o corretor tenha conhecimento dos principais fatores que influenciam diretamente na hora da compra de um imóvel, independente do momento da vida. Por isso, a Nova Época enumerou esses fatores tanto para ajudar o corretor quanto o comprador, assim, este sabe quais pontos levar em consideração durante as negociações.

1.Documentação

A documentação é um dos principais fatores nas negociações de um imóvel. Isso se deve ao fato de não ser possível finalizar esse processo sem que toda documentação do imóvel e do seu vendedor estejam em dia. Segundo pesquisas, 20% da interrupção nas vendas de imóveis se deve ao fato de o vendedor não estar com a documentação em dia ou apto a finalizar a venda.

Para que isso possa ser evitado, é essencial que tanto o vendedor quanto o comprador pesquisem quais são os documentos necessários para essa transação e se eles estão em dia para que as negociações possam se finalizadas sem nenhum transtorno. Além disso, o corretor também deve se certificar disso com as duas partes para evitar futuros aborrecimentos.

2. Localização

Como você já deve saber, principalmente depois de todos os posts feitos aqui sobre o assunto, a localização é um dos fatores de maior peso durante a fase de avaliação e na hora da compra de um imóvel, seja ele residencial ou comercial. Isso porque além de ser prioridade o imóvel apresentar todas as características desejadas pelo cliente, ele precisa estar em uma zona considerada boa e de conforto para que o comprador possa finalizar as negociações.

Em geral, um imóvel é considerado bem localizado pelo comprador quando está perto do seu trabalho, da instituição de ensino dos filhos, dos centros comerciais, de opções de transporte público, de serviços de saúde e de parques ou outras alternativas de lazer. Além disso, outro reflexo direto nessa escolha são as estatísticas relacionadas à criminalidade. Lugares que apresentam altos índices de assaltos, sequestros relâmpagos e furtos costumam espantar compradores.

3. Conservação

Outro fator que é um grande determinante na hora da compra de um imóvel, causador de inúmeras desistências, é o estado de conservação do espaço. Com a visitação que o comprador fará, ele irá avaliar se o imóvel vale à pena ou não e, mesmo que a casa esteja em boas condições e precise de apenas alguns pequenos reparos, isso ainda é um fator determinante e pode gera desistências.

Quanto pior é o estado de conservação do imóvel, menores são as probabilidades de ele ser vendido, já que é improvável que o novo proprietário queira ter gastos extras com obras ou reformas ou prefira apenas ocupar o imóvel o mais rápido possível, impossibilitando qualquer reforma.

4. Preço e condição de pagamento

Mais dois fatores determinantes importantes na hora da decisão de compra são o preço do lugar e as condições de pagamento disponíveis. São muitas as vendas que não dão certo por conta da impossibilidade de o cliente atingir uma parcela, dar a entrada desejada pelo vendedor ou até mesmo não conseguir a renda necessária para concluir o financiamento. É mais normal do que se imagina clientes optarem por imóveis que não são exatamente o que querem apenas por estarem dentro ou abaixo do orçamento.

No Brasil, os imóveis representam um grande investimento, talvez o maior que alguém pode fazer na vida, por isso as prestações costumam comprometer boa parte da renda familiar. Isso faz com que as linhas de crédito sejam indispensáveis para a assinatura do contrato, assim, se evita a inadimplência e o endividamento exagerado.

5. Poluição sonora

A poluição sonora é um dos fatores mais levados em consideração na hora da compra de um imóvel. Isso se deve ao fato de muitos compradores buscarem sossego e paz nos entornos do seu imóvel prezando pela sua qualidade de vida, principalmente se tiverem crianças. Imóveis localizados perto de baladas e bares podem muitas vezes demorar mais para serem vendidos.

Pode ser muito tentador morar perto de entretenimento e lazer desse tipo, porém, isso pode se tornar rapidamente um tormento. Feriados e finais de semana não serão mais dias de descanso e o que seria uma boa experiência logo perde a graça. Para evitar futuras decepções, principalmente se o imóvel que você gostou fica perto de bares, o ideal é que você visite o lugar em diferentes horas do dia para conhecer melhor o ambiente e sua segurança, além de tirar a prova se ele é muito badalado ao ponto de perturbar a vizinhança.

6. Metragem

A metragem é outro fator importante e que é levado em consideração na hora da compra de um imóvel. Juntamente com a localização e o preço final do espaço, o cliente analisa o tamanho do imóvel e considera se ele conseguirá ser facilmente adaptável a alterações de vida ao longo dos anos, como por exemplo a chegada de filhos.

Além disso, se o imóvel for pequeno, não importa se ele fica localizado e uma área privilegiada, o cliente não aceitará pagar um preço muito alto que seria equivalente a um espaço maior. Por isso, o corretor deve auxiliar o comprador na decisão, mostrando quais os benefícios de pagar um pouco mais por um imóvel menor ou o ajudando a mudar sua decisão e comprar um imóvel maior em outra localidade.

7. Segurança

Por último, mas não menos importante, a segurança é outro fator que pode facilmente acarretar em desistência por parte do comprador. Isso porque é inviável deixar a segurança de lado na hora de escolher qual imóvel comprar, afinal, ele é o bem mais precioso já que é nele onde o comprador irá morar com sua família por um bom tempo.

Um conselho é que você pesquise sobre o bairro onde o imóvel que te interessa se localiza e procure conversar com moradores e porteiros da área. Assim, você consegue facilmente conhecer melhor a região e saber se ela é segura ou não. Outra ótima opção para saber mais é procurar por aplicativos que mapeiam ocorrências de crimes na região.

Com essa lista do que mais costuma ser levado em consideração pelos clientes na hora de comprar um imóvel, a Nova Época espera ter te ajudado, seja você um comprador, vendedor ou corretor, a entender um pouco melhor o que deve ser analisado e onde investir para que a venda seja bem-sucedida.