Saiba quais as vantagens e as desvantagens de escolher uma casa geminada

Você certamente já deve ter ouvido falar do termo casa geminada, mas você sabe quais as vantagens e as desvantagens de escolher um empreendimento assim? Esse tema é cada vez mais conhecido e pesquisado pelas pessoas, porém, mesmo o conceito de casa geminada sendo bastante conhecido, poucas pessoas sabem o que ele realmente significa. 


Também conhecida como conjugada, a casa geminada é a construção de duas ou mais moradias ligadas umas às outras pelas paredes que dividem de maneira proporcional o mesmo lote. Esse tipo de empreendimento recebe esse nome devido às suas estruturas que têm como composição duas ou mais construções simétricas que compartilham a edificação, alvenaria, telhado e, como dito antes, parede.


Cada vez mais a tipologia vem conquistando seu espaço no mercado imobiliário e proprietários de grandes terrenos têm aproveitado para construir esse tipo de imóvel, diminuindo e otimizando os custos de projeto e construção. Por conta disso, inclusive, que essas moradias podem ser uma opção interessante para quem busca realizar o sonho da casa própria, pois, geralmente, elas chegam a ser 30% mais baratas que as convencionais, dependendo da localização.


Agora que entendemos o que compõe uma casa geminada, quer saber quais são as vantagens e as desvantagens em escolher um imóvel desse tipo como lar? A Nova Época Imóveis preparou esse conteúdo com tudo o que você precisa saber de positivo e de negativo na escolha desse tipo de imóvel como seu lar, além de mostrar como é feita a planta de uma casa geminada para que você possa entender melhor este empreendimento. Em caso de dúvidas ou para mais informações, não deixe de falar com um dos nossos corretores!


Vantagens da casa geminada


Preço mais acessível


Como dissemos mais acima, uma das maiores vantagens de escolher uma casa geminada é seu preço. É muito comum que um empreendimento desse tipo saia por um preço mais barato, sem prejudicar a qualidade ou a localização do imóvel, por conta do compartilhamento do mesmo lote com uma ou mais moradias. Essas divisões de espaço e a duplicação de um mesmo projeto é o que ajuda a gerar economia para o construtor. Como consequência, o comprador final também economiza. 


Manutenção compartilhada


Como as unidades de uma casa geminada possuem uma mesma estrutura, a manutenção desses espaços também vai ser a mesma. Isso vai fazer com que os custos de uma possível manutenção, como a troca de telhas e instalação de rede elétrica de segurança, por exemplo, sejam divididos de forma igualitária entre os moradores das casas, tornando a manutenção mais econômica.


Economia na construção


Outra vantagem da tipologia, e essa tem muita relação com a primeira citada aqui, é no que diz respeito ao valor da construção. Por conta das unidades dividirem a mesma rede elétrica e tubulações de água e de esgoto, entre outras coisas, os custos de reformas e obras acabam ficando reduzidos também.


Boa relação com vizinhos


Por conta da estrutura da casa geminada, a convivência com os moradores da casa ao lado vai ser inevitável. Isso pode representar algumas dificuldades, mas essa convivência também pode acabar sendo positiva em alguns aspectos, como a possibilidade de desenvolver amizades entre os vizinhos e, até mesmo, uma rede de apoio quando precisar. Além disso, sempre te alguém por perto pode se mostrar uma boa e importante medida de segurança. 


Melhor aproveitamento do terreno 


Outra vantagem da casa geminada é que, por compartilhar a mesma estrutura, como o telhado, a parede e outros pontos, isso faz com que seja possível construir mais de uma casa em uma mesma área. Com isso, é possível aproveitar melhor o espaço do terreno. 


Desvantagens da casa geminada


Ventilação limitada


Uma das desvantagens da casa geminada é que, visto que as paredes ficam grudadas, é comum existir a possibilidade de uma das casas acabar tendo menos circulação de ar do que a outra. Isso pode acontecer por conta do fato de um dos lados da casa não possuir espaço para grades nas janelas. 


Iluminação solar prejudicada


Assim como no caso da ventilação, outra desvantagem é que uma das casas acabe não pegando sol também, por conta do fato de serem duas casas grudadas, e, consequentemente, fique mais fria. Além disso, a falta de sol em determinada parte da casa pode acabar sujeitando-a a problemas com infiltrações, por exemplo. 


Problemas com ruídos


Não é muito comum projetos para casas geminadas contarem com pretensões de isolamento acústico, isso até costuma a ser bem difícil, e isso pode gerar problemas com ruídos, pois a parede que reparte as casas lado a lado acaba deixando “escapar” muitos ruídos da casa vizinha. 


Falta de privacidade


Quando alguém opta pela casa geminada, por compartilhar estruturas, é natural que a acústica não colabore muito, como vimos no item acima. Em muitos casos você ouvirá o que está acontecendo na casa ao lado e, caso o vizinho decida fazer uma festa, por exemplo, o barulho pode ser ainda mais incômodo. Além disso, precisamos lembrar sempre das dificuldades em compartilhar áreas comuns, o que vai exigir a criação de regras de convivência para evitar conflitos. 


Transtornos com a manutenção


Como dissemos nas vantagens, a manutenção a casa geminada vai sair por custos mais baixos por ser compartilhada, porém, o fato de partes da infraestrutura da casa geminada serem compartilhadas pode gerar certos transtornos. Isso porque, caso aconteça algum problema, a questão precisa ser resolvida entre vizinhos. A manutenção em imóveis desse tipo exige muito cuidado para evitar qualquer discussão ou desgastes. Por isso é importante estabelecer desde o início como será a obra e se os custos serão divididos ou não, além de outras coisas. 


Como é feita a planta de uma casa geminada?


Plantas de casas geminadas podem variar de diversas formas: sobrado, uma casa mais moderna, simples, sofisticada, térrea, maior ou menor, entre outras. Porém, para elaborar plantas de casas geminadas ou conjugadas, é importante pensar no estilo de vida dos moradores, já que o que eles definem como necessidades vai definir o estilo e as características do imóvel.


As plantas desse tipo de empreendimento também consideram o tamanho e o tipo de terreno onde serão construídas as casas. É importante que os futuros moradores possam acompanhar o projeto, pois assim vai ser possível tentar resolver ou amenizar algumas desvantagens que esse modelo apresenta. 


No caso da planta de casas geminadas, ela pode ou não prever imóveis com uma estrutura idêntica, não é uma regra. Também é interessante que o arquiteto ou engenheiro responsável pelo projeto tenha um olhar especial para esse tipo de empreendimento, tentando amenizar as desvantagens do convívio em um imóvel com essa estrutura. 


Quais cuidados devem ser tomados com a regularização de uma casa geminada?


Se você leu este post, pesquisou e gostou da ideia de morar em uma casa geminada, é importante não se esquecer dos cuidados com a regularização do imóvel. Ao regularizar o imóvel no cartório de registro de imóveis, será necessário fazer o registro como um “mini” condomínio, possibilitando a coexistência de duas ou mais casas. Você também pode dividir o lote e transformar em mais de uma matrícula. 


Essa é uma questão muito importante para evitar possíveis problemas. Se faz necessário definir claramente qual parte é a área comum e qual parte é a área privativa, somente com essa separação será possível definir qual parte é de quem. Cada comprador precisa ter um imóvel que é só dele para regularizar e responder pelo imóvel, até mesmo no caso de ele ser alugado, vendido ou hipotecado. 


Gostou do nosso post? Se ficou alguma dúvida sobre casas geminadas, suas estruturas ou qualquer outra questão, entre em contato com um dos corretores da Nova Época Imóveis, eles estão sempre à disposição para te ajudar com o que for necessário! 
 

 

 

Escrito por Mariana Carvalho

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp

Ao enviar, aceito a Política de Privacidade