Quais as instituições mais seguras para financiar um imóvel?

Cada banco oferece vantagens diferentes para facilitar o financiamento de imóvel. Por isso, a pesquisa deve ser o ponto de partida antes de tomar a decisão de comprar um apartamento. Nesse momento, é interessante buscar as instituições com as linhas de crédito que mais se adequam às suas necessidades, verificar o valor das parcelas e, principalmente, as taxas de juros. Afinal, são elas que vão impactar no valor final do seu empréstimo. 

Confira agora as instituições mais indicadas para realizar o financiamento imobiliário. Após isso, faça um checklist e avalie qual a melhor opção para você!

Caixa Econômica Federal

A Caixa Econômica Federal é, sem dúvida, a instituição mais procurada pelos brasileiros na hora de financiar um imóvel. Isso porque ela costuma ditar a trajetória dos juros da modalidade. Muitas vantagens podem ser obtidas ao escolher a Caixa. Entre elas, taxa de juros a partir de 5% + TR ao ano, cadastro no programa Minha Casa Minha Vida e, além disso, o uso do FGTS para financiar parte do imóvel. 

Ela também contempla os financiamentos com recursos do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) dentro das modalidades SFH e SFI (Sistema de Financiamento Imobiliário). Em relação ao prazo, ele é um pouco maior do que de outros bancos, podendo chegar a até 35 anos. 

A versatilidade em relação aos modelos de aquisição de imóveis também impressiona na Caixa. Sendo possível financiar a compra de casas e apartamentos (novos e usados), terrenos, reformas e até construções no próprio terreno etc. Ou seja, é uma gama de oportunidades para qualquer público, certo?

Banco do Brasil

Depois da Caixa Econômica Federal, o Banco do Brasil é uma das instituições mais procuradas para realizar financiamento imobiliário. Isso porque ele participa do programa Minha Casa Minha Vida e permite usar o FGTS para cobrir parte do financiamento. Grandes vantagens, certo?  Ele oferece uma das taxas de juros mais atrativas do mercado, a partir de 7,4% ao ano, possibilitando o financiamento de até 80% do valor do bem e oferece um prazo que pode chegar a 360 meses.

É importante frisar que, caso você prefira financiar imóveis comerciais, essa taxa sofre correção. Sendo assim, ela sobe para 9,44% ao ano + TR, que se encontra zerada no momento.

Banco Santander

O banco é o menos procurado para financiar imóveis, devido a sua taxa de juros que está atualmente em 7,59 %, um padrão considerado alto se comparado com os outros bancos. Em contrapartida, a vantagem de optar pela instituição é a sua rapidez. É possível que o cliente realize todo o processo de simulação, cadastro, análise e liberação do crédito pela internet.

Além disso, o crédito para financiamento pode ser liberado em apenas uma hora. Parece até um sonho, não é? O banco oferece 420 meses para quitar a dívida, ou seja, 35 anos, e o cliente pode financiar até 80% do valor do imóvel. 

Banco Bradesco

Antes de financiar um imóvel pelo Bradesco, tenha em mente que a taxa mínima cobrada pelo banco de é 7,30% ao ano mais a TR, que no momento encontra-se zerada. Ou seja, leve em consideração apenas as taxas do banco na hora de simular o financiamento, certo?

O banco aceita apenas o Sistema Financeiro Habitacional com valor máximo de R$ 5 milhões. Sendo assim, é possível utilizar o FGTS para quitar o empréstimo. Mas, apenas para imóveis de até R$ 1,5 milhão. Ainda sobre isso, atente-se ao prazo para quitar a dívida, que pode chegar 360 meses, ou seja, 30 anos. Outra vantagem é que o Bradesco permite que o cliente financie até 80% do valor do imóvel. 

Banco Itaú

O financiamento através do Itaú cobra uma taxa de 7,45 % +TR, que, como já afirmamos, está zerada. Ele contempla tanto nova residências quanto as usadas. Além disso, ele pode ser utilizado nas linhas de crédito do Sistema Financeiro de Habitação e no Sistema Financeiro Imobiliário. 

É importante frisar que é possível financiar até 82% do valor de imóvel num prazo de até 30 anos. Ah, outra vantagem é a possibilidade de utilizar o FGTS para quitar a dívida. Entretanto, o imóvel não pode, em hipótese alguma, ultrapassar o valor de R$ 1,5 milhões.

Agora, como escolher a melhor instituição para financiar um imóvel?

Tenha em mente que, além das taxas de juros, existem outros fatores importantes que irão influenciar no valor do imóvel. O Custo Efetivo Total (CET), por exemplo, pode gerar diferenças grandes no final do financiamento dependendo da instituição que você escolher. Nesse sentido, se os juros estiverem baixos, mas o CET representar uma soma alta, é preciso considerar qual opção oferece menos riscos para o seu bolso. Então, pesquise minuciosamente, faça simulações e entre em contato com todas as instituições bancárias que achar necessário. 

É super importante ressaltar neste momento, que alguns comportamentos podem influenciar no valor dos juros cobrados e reduzi-los. Esses procedimentos são contabilizados pelo credit scoring, que analisa qual o risco de inadimplência do interessado ao levar em conta alguns critérios com base no seu histórico financeiro.

Financiar um imóvel é uma tarefa que exige atenção, planejamento e muita pesquisa. Afinal, um investimento tão longo precisa ser realizado em instituições seguras e de renome.  Neste artigo, você conheceu os principais bancos nacionais que realizam essa prática e pôde comparar a taxa de juros cobrada em cada um. Destacamos também que, não só as taxas são fatores determinantes para escolher um banco. É necessário avaliar o Custo Efetivo Total e verificar se ele será benéfico ao final do empréstimo também. Faça um checklist e escolha a melhor opção para você realizar esse sonho.

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp

Ao enviar, aceito a Política de Privacidade