O que é o crédito imobiliário, como ele funciona e quais documentos necessários para obtê-lo

É fato que comprar a casa própria é uma conquista. Quando você compra um imóvel próprio, você conquista sua individualidade, privacidade e liberdade. Como já dissemos várias vezes, esse é um passo importante na vida e deve ser estudado e analisado antes de se tomar qualquer decisão.

No momento da compra de um imóvel próprio muitas dúvidas surgem e a principal delas é sobre o que é e como funciona o crédito imobiliário. O crédito imobiliário se tornou um dos melhores, e principais, aliados de quem quer conquistar o sonho da casa própria. Porém, existe um caminho a percorrer para consegui-lo e muitos não o conhecem.

Antes de qualquer coisa, no entanto, é importante que você entenda que financiamento e crédito imobiliário são ambos linhas de crédito, porém, apresentam finalidades e processos distintos. No financiamento o dinheiro precisa ser usado na compra de um determinado bem, enquanto o crédito pode ser usado em qualquer situação.

É importante saber também que, antes de assinar o contrato e adquirir sua carta de crédito, é necessário juntar uma série de documentos. São esses documentos que vão dar ao credor a garantia de que você conseguirá arcar com os juros e com a quitação das parcelas do imóvel.

Ao usar o crédito imobiliário, você precisa ficar atento aos mínimos detalhes e ter muito cuidado para não haver contratempos que possam prejudicar tanto a aquisição dos créditos quanto a aquisição do imóvel. Tenha em mente que a papelada varia de acordo com o crédito escolhido e você tem que se informar disso antes de mais nada.

Quer saber um pouco mais sobre esse assunto e tirar suas dúvidas? Continue lendo esse post que a Nova Época trouxe para explicar o que é o crédito imobiliário, como ele funciona e quais documentos você precisa para obtê-lo. Não se esqueça de checar as ofertas que temos em nosso site e qualquer dúvida entre em contato conosco!

O que é o crédito imobiliário?

O crédito imobiliário é uma opção de financiamento de um bem usado quando uma pessoa decide adquirir um imóvel novo ou usado. No momento em que o comprador decide usar o crédito, o banco entra em ação para realizar o financiamento, ou seja, para efetuar o pagamento integral do valor combinado entre vendedor e comprador.

Na hora de acertar as negociações, o comprador deve pagar o banco que fez a quitação do empreendimento. Assim, o pagamento é parcelado na quantidade de meses que o comprador combinar com o banco escolhido.

Mesmo o imóvel estando no nome do comprador que o adquiriu, durante esse período, não pode ser negociado enquanto a dívida do banco não for liquidada.

O crédito imobiliário é muito requisitado principalmente por aqueles que não têm condições financeiras de arcar com todas as despesas à vista. Além disso, como ele é parcelado, o pagamento fica mais fácil.

Por onde começar?

O primeiro passo que deve ser tomado, antes de qualquer coisa, é realizar uma simulação. Ao fazê-la, é possível comparar condições de várias instituições e, assim, comparar qual a melhor opção. Ela pode ser feita de forma online, do conforto da sua casa, e totalmente gratuita.

Baseado na sua capacidade de pagamento e na sua renda, além de ter como parâmetro as simulações feitas, você pode ter uma noção de quanto vai conseguir financiar para adquirir o imóvel desejado.

Fazer essa simulação é fácil e rápido. Você pode contar com uma plataforma digital de crédito imobiliário que conecta você com todos os bancos de forma prática e sem nenhuma burocracia. Você ainda conta com uma assessoria completa desde a aprovação do crédito imobiliário até a liberação do recurso.

Depois disso, é só enviar sua proposta para a instituição financeira escolhida juntamente com os seus dados pessoais necessários, assim como do financiamento. Caso você ainda não tenha escolhido um imóvel, você tem a opção de obter uma carta de crédito que poderá ser usada depois.

Quais as condições de financiamento?

É preciso que você escolha o tipo de financiamento que deseja para que a tomada do crédito imobiliário se inicie. Assim como os bancos oferecem diferentes tipos de financiamento, existem também diferenças entre os bancos públicos e os bancos privados, já que os primeiros oferecem condições diferenciadas devido a programas como “Minha Casa, Minha Vida”.

As mudanças nas condições de financiamento estão nas taxas de juros, na forma de pagamento, no período de contrato e no preço que o imóvel pode ser negociado, que depende diretamente do montante que cada pessoa ganha e a quantia que pode pagar na entrada da compra do imóvel.

Qual a documentação necessária para obtenção de crédito?

Se você estiver financiando através do seu CPF, alguns documentos específicos são exigidos tanto do titular da compra quanto do seu cônjuge. Esses documentos são:

  • RG e CPF;
  • Comprovante de residência;
  • Certidão de estado civil atualizada, no caso de pessoas casadas, divorciadas ou viúvas;
  • Certidão conjunta negativa de débitos relativos a tributos federais;
  • Declaração de imposto de renda do casal.

Depois de analisados os documentos e se tudo estiver certo, tanto da parte do comprador quanto da parte do vendedor, é feito um contrato que ambas as partes assinam e assumem, assim, um compromisso. Após esse processo, o crédito é liberado.

O que é necessário para conseguir o crédito imobiliário?

Só a análise dos documentos não é o suficiente para conseguir o crédito imobiliário. Além da entrega dos documentos corretos e atualizados, existem outros fatores que podem influenciar ou interferir na autorização do crédito para o financiamento imobiliário.

Para evitar surpresas indesejadas, é essencial que o comprador conheça bem todos os requisitos que o banco irá cobrar para atender a todos eles. A instituição bancária também deve conhecer bem o cliente para quem estará concedendo o crédito, minimizando o risco de inadimplência.

Algumas das principais causas que prejudicam a aprovação desse empréstimo são: ter débitos com a Receita Federal, causado por alguma declaração de imposto de renda não entregue ou por uma dívida ativa no seu CPF por conta de atraso ou ter um score (índice criado pelos bancos para avaliar se o cliente é um bom pagador ou não) negativo.

O que acontece se o crédito imobiliário não for pago?

Caso o comprador não pague corretamente as parcelas do crédito imobiliário, a instituição financeira que está lidando com a situação irá procurar seus direitos ao entrar com uma ação judicial contra seu cliente, com o objetivo de ficar com o imóvel, que mais tarde irá à leilão.

Do montante já recebido pelo banco, serão descontados os custos com advogado e com todo o processo e o resto será devolvido ao comprador.

Essas foram as informações mais importantes que você deve saber para entender o crédito imobiliário. A Nova Época espera ter tirado todas as suas dúvidas. Caso queira saber mais, entre em contato conosco. Não deixe de conferir as ofertas do nosso site, vamos realizar esse sonho juntos!