O avanço das mulheres como corretoras no mercado imobiliário

Com o passar dos anos e o avanço da sociedade, as mulheres têm ocupado cada vez mais espaço, principalmente em posições importantes, nos mais diferentes setores do mercado. No mercado imobiliário esse processo não é diferente e acompanhando a popularização dessa profissão entre as mulheres vem outro fator importante que é o sucesso que elas estão tendo nesse setor.

Nesse setor do mercado, ocupando cargos de corretores, as mulheres ganharam mais representatividade na década de 90. Porém, atualmente, a participação das mulheres no mercado imobiliário não fica restringido apenas no cargo de corretor, elas também ocupam cargos de gerência e participam de maneira ativa em entidades que representam a classe, como Secovi e Creci.

Sendo o exemplo de profissional com disciplina, empenho, força e dedicação, as mulheres têm ganhado cada vez mais espaço e destaque entre os corretores por conta dessas qualidades. Além disso, algumas características culturalmente desenvolvidas pelas mulheres também ajudam nesse processo.

Entre os anos 50, quando somente os homens podiam trabalhar como corretores, e os anos 90, as mulheres tiveram muitas conquistas nesse segmento de mercado. Para falar um pouco mais sobre a história feminina no mercado imobiliário, a Nova Época fez esse post com algumas curiosidades sobre esse processo. Entenda melhor sobre o assunto e se surpreenda com o avanço das mulheres nesse mercado!

A mulher no mundo dos negócios

Para entender como as mulheres conseguiram crescer tanto dentro do mercado imobiliário tão rapidamente, precisamos falas sobre a história da mulher no mundo dos negócios. Segundo o relatório Kuser do ano de 2019, são mais de 100 mil corretoras de imóveis no país, o que representa 30% da profissão. Além disso, quando falamos de mulheres no mundo dos negócios, os números são ainda mais animadores: são mais de 24 milhões de mulheres inseridas no mercado.

Porém, apesar do crescimento expressivo da mulher com protagonista na economia, barreiras ainda precisam ser rompidas. Uma dessas barreiras é a cultura dos bancos, que emprega juros maior para mulheres que solicitam um investimento, mesmo que elas se mostrem muito menos inadimplentes do que os homens. As mulheres já chefiam economicamente 45% dos lares brasileiros, só não alcançando um número maior por conta da vinculação de cuidar dos filhos que as mulheres ainda têm.

Segredo da mulher no mercado imobiliário

O maior trufo das mulheres é o fato de o público feminino possuir atributos que rendem destaque no mercado imobiliário. Uma das principais habilidades que favorecem as mulheres é sua atenção redobrada aos detalhes. Com seu olhar clínico, as mulheres conseguem apontar os pontos positivos, como estilo da construção e opções de decoração, com ainda mais facilidade, o que ajuda ainda mais na hora da venda.

Com a boa comunicação e a empatia que as mulheres carregam, é ainda mais fácil delas construírem uma boa relação com o cliente, o que facilita na hora de fechar o negócio. As mulheres se dedicam e colocam todo seu talento em prática para ajudar as pessoas a realizarem seus sonhos e isso é o que mais ajuda a destacá-las no mercado.

Desafios que as mulheres enfrentaram no mercado de trabalho

Quando o assunto é carreira, as mulheres ainda enfrentam algumas barreiras que dificultam seu crescimento, principalmente quando o assunto é o salário, que ainda tem uma discrepante diferença entre homens e mulheres, já que estas recebem um terço do que os homens ganham. Contando com isso, ainda existem restrições sobre a presença da mulher em algumas profissões, como a lei que entrava o emprego das mulheres em algumas atividades, por exemplo.

Além disso, infelizmente algumas responsabilidades domésticas na maioria dos lares ainda ficam por conta das mulheres, o que resulta em uma esgotante jornada que exige parte do tempo delas para cuidar da casa e dos filhos, prejudicando seu crescimento profissional. Isso acaba obrigando muitas mulheres a deixar sua carreira em segundo plano.  

Desafios que mulheres corretoras de imóveis enfrentaram

No mercado imobiliário, a situação é ainda mais complicada para as corretoras de imóveis, uma vez que elas não recebem licença maternidade, o que significa que ter um filho pode significar queda de rendimento e uma interrupção na evolução profissional. Além disso, elas devem ter atenção redobrada ao falar certas coisas para não serem interpretadas erroneamente.

Como pudemos ver, a luta das mulheres para conseguirem cada vez mais espaço no mercado de trabalho não foi fácil e até os dias atuais elas ainda lutam para conseguirem mais direitos e mais espaço. A força feminina é marcada na história pela quebra de várias barreiras e essa luta continuará até conseguirem igualdade, o que permitirá que as mulheres protagonizem ótimos resultados no mundo dos negócios.