Mercado autônomo em condomínios: conheça melhor essa tendência

Com a correria do dia a dia e as demandas cada vez maiores, muito se fala da falta de tempo. Por conta disso, pessoas estão procurando cada dia mais por opções práticas e rápidas para realizar compras. Uma das melhores opções é atualmente o minimercado autônomo em condomínios. A instalação de mercados em condomínios tem se tornado uma tendência cada vez mais presente devido à procura por maior comodidade para seus moradores. 


Além de trazer muito conforto e praticidade para o dia a dia dos moradores, esses minimercados em condomínios ainda ajudam a otimizar tempo e a tornar tarefas cotidianas mais simples, características que se tornaram essenciais. Com isso, o mercadinho autônomo em condomínios se tornou uma opção inteligente que não só atende às necessidades dos moradores, mas também ajuda a agregar valor para o empreendimento.


Quer conhecer melhor essa tendência que está tomando cada vez mais espaço no mercado de imóveis? Então continue por aqui, pois a Nova Época Imóveis reuniu todas as informações que você precisa saber sobre os minimercados autônomos em condomínios, além de apontar suas vantagens. Se você quer ficar por dentro das notícias e das novidades do mercado imobiliário, não deixe de nos acompanhar aqui no blog e em nossas redes sociais


Afinal, o que são mercados autônomos?


Esse tipo de loja funciona da seguinte forma: o cliente entra na loja e é identificado com um QR Code gerado por um aplicativo que ele deve ter no celular para entrar. Todos os produtos colocados no carrinho são detectados pelo sistema e a cobrança é feita automaticamente, através desse aplicativo, assim que o cliente deixa a loja. 


A principal diferença entre esse tipo de loja e as convencionais é que no mercado autônomo o cliente pode realizar suas compras sozinho, desde a escolha dos produtos até o seu pagamento, sem precisar de um atendente. Esse modelo de mercado é baseado no autoatendimento, ajudando a tornar todo o processo bem mais prático e rápido.


Como surgiu o conceito de mercado autônomo?


A pioneira que lançou esse tipo de loja foi a empresa Amazon. No ano de 2018 foi a primeira vez que o mundo teve acesso a um mercado autônomo de grande porte. Inaugurado na cidade de Seattle nos Estados Unidos e denominado de Amazon Go Grocery, esse tipo de loja permite que o cliente realize todo o processo de compra sem precisar passar pelo caixa ou pedir ajuda para funcionários. 


Os mercados autônomos dispensam até mesmo o uso de totens para pagamento ou scanners de códigos de barra. Com sensores e câmeras instalados para um atendimento 100% autônomo, essa ideia de consumo começou a ser conhecida aqui no Brasil em 2020, quando o primeiro mercado autônomo surgiu no país. Inaugurado no Espírito Santo pela empresa Zaitt. Depois disso, outras empresas surgiram no Brasil, como a Market4U, rede com mais de 2 mil lojas sem atendentes em locais como condomínios, faculdades, hotéis, entre outros espaços. 


Quais os benefícios de ter um mercado autônomo no condomínio?


A maior vantagem de ter um mercado dentro do condomínio é a comodidade de ter uma loja que vende de tudo à disposição 24 horas por dia, além de não precisar sair de casa para fazer suas compras e conseguir resolver tudo sozinho. Afinal, imagina precisar comprar algo de última hora e poder descer do seu apartamento para comprar na loja que fica instalada dentro do empreendimento?


Para ser possível instalar um mercado autônomo dentro do condomínio, será necessário consultar o síndico que, por sua vez, deverá colocar o tema em pauta nas assembleias. Além disso, a empresa responsável pelo fornecimento do serviço precisará verificar alguns pontos importantes que vão permitir a viabilização da instalação da loja no local, como o projeto arquitetônico e o espaço disponível.


Com a aprovação da instalação dessa loja confirmada, o condomínio entrará em acordo com a empresa fornecedora para determinar os itens que vão compor as prateleiras, geladeiras e gôndolas. Esses mercados costumam ser customizados conforme os hábitos dos seus consumidores. 


Por que o mercado autônomo se tornou tendência nos condomínios?


O condomínio precisa acompanhar as novidades tecnológicas não somente para se equiparar com outros mercados, mas também para seguir o estilo de vida e as demandas dos moradores e da sociedade, que buscam cada vez mais comodidade e segurança em serviços. Os condomínios residenciais estão impulsionando o crescimento dos mercados autônomos no país. É estimado que pelo menos 500 condomínios já possuem esse tipo de loja instalada em suas dependências. 


Cuidados que se deve tomar com esse tipo de loja em condomínios


Por mais que os minimercados sejam uma ótima opção para quem precisa ganhar tempo no dia a dia, é importante levar alguns cuidados em consideração para manter esse negócio. Um deles implica com o estoque, pois um minimercado costuma ter um estoque menor do que um supermercado, o que pode fazer com que alguns produtos acabem mais rápido.


Outro cuidado importante a se tomar tem a ver com a higiene, pois um minimercado costuma ser um espaço mais fechado. Por conta disso, é importante verificar se o minimercado está sempre bem ventilado e se seus produtos estão sendo manipulados da maneira correta. Para quem procura uma maneira mais rápida e prática de fazer compras, o minimercado autônomo é uma ótima opção para quem mora em condomínios, pois é um lugar mais conveniente. 


A Nova Época Imóveis espera ter conseguido explicar no que consiste o conceito de mercado autônomo, como ele funciona bem em condomínios e suas vantagens. E se você está procurando um imóvel no Rio de Janeiro, com ou sem minimercados autônomos no condomínio, não deixe de conferir nossas opções. Acesse nosso site: www.novaepoca.com.br e confira!
 

 

 

Escrito por Mariana Carvalho

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp

Ao enviar, aceito a Política de Privacidade