Mídias sociais para o mercado imobiliário: vale a pena investir?

Com o avanço das tecnologias e a internet cada vez mais presente nas nossas vidas, já é normal que as pessoas busquem por imóveis online. Por isso, investir nas redes sociais para o seu negócio sempre vale a pena e é fundamental que sua empresa faça parte desse ambiente virtual, afinal, é preciso estar sempre mudando e se adaptando à demanda do mercado. Porém, para entrar nesse cenário, é necessário aprender como lidar com as mídias sociais para o mercado imobiliário. 


A pandemia do Covid e suas consequências, como o afastamento social, só reforçaram o modo como as pessoas procuram por determinados serviços e produtos. Essa mudança de comportamento tem demonstrado as facilidades de interação com o público quando se trabalha com as redes sociais. 


Você sabia que a maioria das incorporadoras tem uma página em uma ou mais mídias sociais e que as buscas antes feitas através dos sites de imobiliárias agora estão começando a partir para esse mesmo tipo de plataforma? Essa mudança de comportamento está muito ligada às facilidades que as mídias sociais trazem para a interação com o público, cada vez mais interessado em investir em imóveis residenciais, comerciais ou só como investimento.


Mas será que vale mesmo a pena investir em mídias sociais para o seu negócio? A Nova Época Imóveis veio aqui falar um pouco mais sobre porque investir nesse meio, atualmente, não só vale à pena, como pode ser muito importante para o sucesso do seu negócio. E para mais dicas sobre o mercado imobiliário, não deixe de visitar nosso blog!


O consumidor está mais online e ativo do que nunca


De acordo com a International Telecommunication Union (ITU), agência das Nações Unidas para tecnologias da informação e da comunicação, pelo menos 62% da população mundial está na internet e pouco mais de 53% está imerso nas mídias sociais. Dentro dessa estatística, o Brasil é o terceiro país que mais usa redes sociais no mundo, passando quase 4h por dia online. 


Esses dados só comprovam uma desconfiança geral de que o mundo está cada vez mais virtual. Dessa forma, para quem quer vender mais, estar na web é básico. No entanto, além de ter um perfil em alguma rede social ou uma página no Facebook, é essencial estar sempre ativo, interagindo e dialogando com as pessoas, possíveis clientes, mostrar seu serviço e do que é capaz, ter autoridade e procurar entender como pode ajudar os consumidores a escolherem o melhor imóvel, de acordo com seus perfis. 


A proximidade gerada pelas mídias faz toda diferença


Uma das principais melhorias trazidas pelas mídias sociais para o mundo do marketing imobiliário foi a maior proximidade com os clientes e possíveis clientes. Através de interações descontraídas com os usuários, agora é possível criar um vínculo maior com eles. Com isso, ao invés de abordar o cliente com um e-mail mais formal, você pode simplesmente abrir uma caixa de diálogo e ter uma conversa mais amigável, o que faz toda diferença.


Essa proximidade só pôde ser conquistada por meio de ferramentas mais dinâmicas, como é o caso das redes sociais. Isso só prova que, de fato, os contatos informais muitas vezes dão frutos mais maduros do que uma abordagem formal e, muitas vezes, invasiva, onde o profissional fica a todo momento no telefone tentando conquistar clientes ou esperando o dia todo que o telefone toque com algum interessado. 


Diferente disso, no caso das mídias sociais, tanto profissionais como clientes têm maior liberdade de se expressar e menos formalidade. 


Com a ajuda das mídias, o ciclo de vendas pode ser encurtado


Sabemos que a aquisição de um imóvel é uma decisão séria, afinal, é um dos maiores investimentos feitos na vida, pois demanda muito dinheiro, o que torna a jornada do consumidor dentro do mercado imobiliário longa e burocrática. Porém, as mídias sociais podem agilizar muito esse processo de negociação. 


Dessa forma, não é preciso marcar diversas visitas para que o cliente conheça todos os imóveis do seu catálogo e decida entre um. Através das redes é possível que o corretor promova um tour pelas casas e apartamentos disponíveis e, assim, o consumidor pode escolher o que mais agradou e, então, realizar uma visita presencial. Isso reduz a espera da escolha e até mesmo a assinatura do contrato. 


Para chegar nesse nível, no entanto, sua imobiliária deve começar criando um site que apresente seus serviços, locais de atendimento, fotos dos imóveis disponíveis e outras informações importantes. Criar um blog para gerar conteúdos que sejam relacionados ao mercado imobiliário e oferecer orientações a seus clientes, criando assim conexões. Logo, é possível compartilhar nas redes sociais informações que possam atingir o maior número de pessoas interessadas.


Porém, quando o assunto são as redes sociais, é importante ter em mente que cada canal tem seu público específico e é preciso segmentá-los. Uma das grandes vantagens das redes sociais é a possibilidade que sua empresa terá de conhecer seus clientes de forma mais profunda, criando vínculos e fidelizando-os. Também é possível usar palavras-chave muito usadas pelo seu público para ter ideias e até desenvolver estratégias de venda mais assertivas. 


Vantagens de investir nas mídias sociais para o mercado imobiliário 


1. Visibilidade do negócio 


Hoje em dia é muito comum que os consumidores procurem o site ou a rede social de uma empresa quando desejam conhecer a identidade de uma marca, ter mais informações e adquirir mais confiança antes de realizarem negócios. 


Por isso é importante estar na web de forma consistente, constante e em diferentes canais, para conseguir mais visibilidade e facilidade para ser encontrado. As mídias sociais facilitam essa exposição e ajudam a conquistar novos clientes, por meio de publicidade direcionada e eficiente. 


2. Maior alcance 


As estratégias de marketing digital podem ser usadas por qualquer empresa, independente do tamanho, levando em consideração que o ambiente online proporciona condições que igualam as empresas e suas concorrências. Dessa forma, você pode ter bons resultados mesmo sem investir, contando só com publicações frequentes em um blog corporativo e nas redes sociais.


Contudo, comece com calma. Caso queira investir em publicações pagas, comece com uma pequena verba e acompanhe o retorno, procurando focar no público certo e as técnicas adequadas, mesmo se seus recursos forem limitados. 


3. Melhor experiência para o cliente


É mais fácil trabalhar os componentes emocionais nas redes sociais, já que elas permitem uma maior proximidade. Engajamento e fidelidade são fatores que proporcionam uma maior retenção de informações e quando você consegue ouvir e ajudar, sua marca se torna a opção preferida, pelo fato de oferecer uma boa experiência. 


Em resumo, as redes sociais para o mercado imobiliário são tão importantes quanto para qualquer outro setor do mercado. Por isso é importante que você procure conhecer o assunto para criar suas páginas e mantenha a frequência das postagens. 
 

 

 

Escrito por Mariana Carvalho