Entenda como comprovar renda para conseguir um financiamento imobiliário

A Nova Época Imóveis já falou algumas vezes aqui no blog sobre o processo de solicitação de um financiamento imobiliário, mas você sabe como se deve fazer a comprovação de renda para conseguir um? Esse processo pode parecer um pouco difícil para quem nunca fez antes, principalmente a parte de comprovação de renda, mas não é!


Investir no mercado imobiliário é um desejo muito comum entre os brasileiros, seja para conquistar o sonho da casa própria, aumentar o patrimônio ou ter uma renda passiva através da locação de propriedades. Por conta disso, saber quais comprovantes de renda são de fato aceitos para financiamento de imóveis pode ser muito importante. 


Após ver o valor de um apartamento e escolher o que mais se encaixa com suas necessidades, chega o momento de fazer um financiamento de imóveis. Durante essa etapa, é normal ter algumas dúvidas sobre como comprovar a renda, especialmente no caso de trabalhadores informais, uma vez que se trata de um passo indispensável para que a compra possa ser concretizada.


A exigência de renda para que o processo de compra e venda de imóveis financiados possa ser concluído com sucesso tem como principal objetivo conhecer e entender a capacidade de pagamento do comprador. Logo, é possível saber qual deve ser o valor de entrada do financiamento e o das parcelas mensais de forma que o comprador possa pagar.


Pensando em sanar suas dúvidas sobre o assunto, os quais são muito comuns, e esclarecer alguns pontos, a Nova Época Imóveis preparou esse post sobre como comprovar renda para financiar um imóvel, seja ele casa ou apartamento. Caso restem dúvidas ao final, não hesite em contatar um dos nossos corretores, eles estão sempre à disposição para ajudar! 


O que significa comprovar renda e qual a importância disso?


Começaremos aqui do básico, comprovar renda é um processo usado pelas instituições financeiras no processo de aprovação de um financiamento bancário, seja ele qual for. Seu principal objetivo é atestar a capacidade de pagamento pelo requerente do valor que será emprestado, evitando, assim, uma possível inadimplência. 


É através dessa análise que também é possível calcular qual deve ser o valor da entrada, paga à vista, e qual montante será liberado para tal ação. Por conta disso, a comprovação de renda se mostra um passo essencial no processo de financiamento imobiliário, uma vez que, através da análise da documentação comprobatória, é possível entender quais as condições financeiras do requerente. 


Essa etapa é favorável para os dois lados envolvidos na operação, pois além de evitar um calote à instituição financeira, também ajuda a diminuir as chances de o requerente ficar inadimplente e, consequentemente, com o CPF sujo. 


Como funciona esse processo?


Durante a etapa de comprovação de renda, o mais relevante é que o interessado consiga descrever suas atividades remuneradas e tenha documentos que as comprovem. É assim que as chances de comprovação de renda e do limite de créditos são aumentadas. A comprovação de renda familiar, por exemplo, é uma prática muito comum para integrar o valor, uma vez que costuma potencializar o limite de crédito e melhorar a análise por instituições financeiras.


Porém, no caso da comprovação de renda familiar, todos os compradores, sem ou com grau de parentesco, devem constar em contrato. Vale ressaltarmos, ainda, que o valor das parcelas do financiamento não pode ultrapassar o percentual de 30% da renda familiar comprovada. Nesse caso, cada pessoa deve apresentar alguns documentos, como Declaração do Imposto de Renda, contracheques, extrato da aposentadoria, entre outros. 


No geral, podemos dizer que as instituições bancárias têm ciência do dinamismo do mercado de trabalho brasileiro, logo, costumam estar sempre abertas ao diálogo para que todas as exigências burocráticas para a aprovação do financiamento imobiliário sejam atendidas. 


É possível fazer financiamento de imóveis sem comprovar a renda?


Conforme comentamos um pouco acima, no geral, é necessário realizar a comprovação de renda para ser possível fazer o financiamento de um imóvel, afinal, o banco precisa ter certeza de que o comprador realmente tem condições de arcar com o pagamento das mensalidades sem atrasos. 


No entanto, existem alguns casos em que é possível realizar um financiamento de imóvel sem comprovação de renda, principalmente caso o interessado apresente um bom relacionamento com o banco e já tenha conta com uma renda apurada no sistema do mesmo. Mas a realidade é que todo banco deveria analisar cada caso especificamente.


No caso de quem não trabalha com carteira assinada, não precisa se preocupar, pois o contracheque não é a única maneira de comprovar renda para conseguir um imóvel financiado. O mercado de trabalho do Brasil é muito dinâmico e versátil, o que, consequentemente, não restringirá a comprovação da capacidade de pagamento somente ao contracheque. 


Como comprovar renda para um financiamento de imóveis?


Quem não tem contracheque, as formas de comprovação de renda podem variar de acordo com cada instituição financeira. No caso do financiamento bancário pela Caixa Econômica Federal, por exemplo, existem diferentes maneiras de fazer a devida comprovação com base nas atividades remuneradas do requerente. 


Em geral, os documentos válidos para comprovar a renda neste processo são:

 

  • Contracheque – documento fornecido pela empresa contratante mensalmente que comprova o salário mensal de um trabalhador registrado no regime CLT (Consolidações das Leis Trabalhistas). Este é um dos comprovantes oficiais mais usados para atestar a renda de um requerente de financiamento por ser fornecido mensalmente e costuma ser solicitado um de no mínimo 3 meses;
  • Declaração de Imposto de Renda – funciona como um comprovante de rendimento, já que informa tudo o que foi recebido pelo declarante no ano especificado;
  • Extrato bancário – pode ser emitido facilmente no aplicativo do banco de sua preferência. Costuma ser solicitado o extrato de um período de 6 meses;
  • Extrato de aposentadoria – caso o requerente já seja aposentado, o extrato da aposentadoria basta para comprovar renda, uma vez que conta com valores detalhados da aposentadoria. Para recebê-lo é só solicitar ao INSS.


Além disso, é importante destacarmos que o score é outro fator considerado pelas instituições financeiras. Se trata de uma pontuação de 0 a 100 calculada pelos órgãos de proteção ao crédito, sendo resultado da análise do comportamento financeiro dos consumidores, como histórico de dívidas, pagamentos de contas em dia, relacionamento com as instituições financeiras, entre outros.


Como comprovar renda sem carteira assinada?


No caso dos trabalhadores que não possuem carteira assinada e trabalhem como MEI, empreendedor, autônomo ou possui outras fontes de renda, listamos alguns comprovantes de renda que também serão válidos no seu processo:

 

  • Decore ou Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimento – este é um documento emitido por um contador que fiscaliza os rendimentos de uma pessoa física por determinado período;
  • Contrato de prestação de serviços – algumas instituições financeiras também aceitam contratos de prestação de serviço para comprovação de renda;
  • Contrato social – caso a empresa onde você trabalha possua contrato social, ele também pode ser analisado como um documento comprobatório de renda, porém, algumas instituições financeiras podem solicitar um complemento;
  • Pró-labore – documento que especifica as informações referentes à remuneração dos sócios de uma empresa. 


Além desses citados, assim como é válido para funcionários CLT, os extratos bancários e a declaração de imposto de renda também vão funcionar para quem trabalha como MEI, é autônomo, empreendedor ou possui outras fontes de renda. É importante apenas comprovar uma movimentação considerável e recorrente na conta bancária para atestar que ela é usada com frequência e que o financiamento liberado será quitado. 


Gostou do post? A Nova Época Imóveis espera que ele tenha conseguido sanar suas dúvidas sobre o assunto, porém, caso você queira saber mais, é só falar com um dos nossos corretores! Não deixe de conferir os imóveis que temos disponíveis em nosso site, basta acessar www.novaepoca.com.br!
 

 

 

Escrito por Mariana Carvalho

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp

Ao enviar, aceito a Política de Privacidade