Dicas para quem pensa em dividir apartamento

Além dos preços de aluguéis cada vez mais altos e de outras inúmeras contas que fazem parte do pacote de morar sozinho, dividir um apartamento está se tornando cada vez mais comum, principalmente entre os jovens que estão procurando sair da casa dos pais e ainda estão se inserindo no mercado de trabalho. Outro fator que também fez as pessoas optarem por uma moradia compartilhada foi a pandemia do Coronavírus. 


Porém, compartilhar um imóvel com outras pessoas nem sempre é tão simples. Afinal, qualquer tipo de convivência está sujeita a diversos atritos, seja com familiares, amigos ou colegas de quarto. Essa é uma decisão difícil e, por conta disso, precisa ser avaliada em todos os aspectos, exigindo uma pesquisa minuciosa das vantagens e desvantagens, além do custo-benefício que compartilhar um imóvel irá proporcionar.


É necessário que haja, em comum acordo entre todas as partes, algumas regras para que o convívio seja harmônico e as desavenças possam ser evitadas. Se você está pensando em compartilhar um apartamento, esse post é para você! A Nova Época Imóveis trouxe algumas dicas cruciais para que quem decide tomar essa decisão possa ter a melhor experiência possível. Em caso de dúvidas, entre em contato com um dos nossos corretores, eles estão aqui para te ajudar com todas as suas questões!


1. Tenha cuidado ao escolher a(s) pessoa(s) com quem você vai dividir o apartamento


A primeira e mais importante dica da nossa lista é: conheça pelo menos um pouco sobre a pessoa ou as pessoas com quem você vai dividir o apartamento. Isso porque dividir o local onde vivemos com alguém requer certos cuidados para que a convivência e a experiência sejam as melhores possíveis. 


Essa é uma regra de ouro que pode trazer inúmeras vantagens. Você precisa escolher alguém de confiança, com características parecidas com as suas, como hábitos, personalidade e nível cultural. Ou seja, se você é uma pessoa organizada, é importante que você busque morar com alguém que também seja, caso contrário, isso poderá se tornar um problema no futuro. 


Para quem tem horários rígidos, como acordar cedo para trabalhar ou estudar, não é recomendado que more com uma pessoa boêmia, que fique até altas horas acordada. Isso pode gerar conflitos, pois você precisará da contribuição do seu colega de quarto para conseguir dormir cedo e manter sua rotina. Por isso, procure saber tudo sobre a pessoa com quem você pretende morar.


2. Entre em acordo com seu colega de apartamento e criem regras


Outra dica essencial, que pode trazer muitas desvantagens caso não seja seguida, é a criação de regras de convívio para dividir um apartamento. Essas regras são importantes principalmente quando dizem respeito à faxina do local. Procure combinar antes com os outros moradores quem fará e em quais dias cada um ficará responsável pela faxina. Dessa forma, você pode evitar muitos conflitos. 


Além disso, com a boa vontade de todos, é possível manter tudo organizado e limpo sem precisar exigir demais de cada um. Outra boa alternativa seria chegar em um consenso e contratar uma faxineira, já que muitas pessoas não conseguem encaixar a limpeza em suas rotinas agitadas. Mas lembre-se de conversar com seu(s) colega(s) de apartamento, não tome nenhuma decisão sozinho!


A mesma dica vale para regras de quem ficará responsável por pagar as contas, lavar a louça, colocar o lixo para fora, dentre outras tarefas de organização da casa. Estabelecer regras para sons e ruídos também é essencial. Estipular um horário limite para ouvir música alta ou fazer barulho pode evitar muitos conflitos. 


3. Separe as comidas e valorize a privacidade


Nem todo mundo come a mesma coisa, por isso, os alimentos dos moradores devem ser separados. Afinal, qualquer coisa pode ser um motivo para desavenças. Nem sempre estamos em um bom dia e alguns estresses podem acabar desencadeando desentendimentos que podem gerar consequências graves. 


Respeitar o espaço e as coisas dos outros é um grande passo que deve ser tomado para o bom relacionamento entre os colegas de apartamento. E não estamos falando somente de comida, mas também de outros itens que são individuais, como produtos de higiene, objetos de uso pessoal, roupas, entre outros. O respeito mútuo é essencial para a boa convivência.


A privacidade é outro aspecto que deve ser respeitado, principalmente na hora do descanso. Por isso, se você é uma pessoa que gosta da própria privacidade, uma boa dica é procurar por apartamentos com mais de um quarto. Cuidado, também, às regras com excesso de visitas e quem poderá visitar o apartamento esporadicamente. É importante, também, se comunicar quando for receber uma visita, assim, todos da casa podem se preparar.


4. Procure estipular horários para o uso das áreas comuns 


É comum que os horários de quem mora no mesmo imóvel sejam bem parecidos. Geralmente, as pessoas têm rotinas corridas, passando o dia na rua trabalhando ou estudando, com isso, sobra muito pouco tempo para os outros afazeres, como lavar roupas, cozinhar, limpar a casa, entre outros.


Dessa forma, o ideal é que se estipule horários para essas tarefas domésticas. Uma boa dica é se reunir com seu(s) colega(s) de apartamento e combinar sobre determinados períodos para que todos possam dar conta das suas obrigações. O uso da cozinha, do banheiro e da área de serviço deve ser compartilhado e, por isso, é importante que todos tenham seus horários para utilizar esses espaços sem maiores problemas. 


5. Cuidado com festas e reuniões


Esse é um ponto essencial que já comentamos acima, porém vale ser destacado novamente. Afinal, quem divide apartamento com outras pessoas deve tomar alguns cuidados quando o assunto é uma festa ou reunião. Na verdade, assim como qualquer outra decisão, essa também deve ser tomada em conjunto, uma vez que todo espaço do imóvel será usado e, por isso, todos precisam concordar com isso. 


Além disso, a limpeza para esses eventos também deverá ser combinada, pois, geralmente, a faxina é feita no dia seguinte. Outro ponto a ser pensado é em relação ao condomínio, pois suas regras devem ser bem observadas. Existem lugares em que não é permitido barulho após determinada hora, por isso, se sua festa ou reunião contará com música, violão ou conversa alta, fique atento se o condomínio faz restrições. 


6. Coloque o coletivo acima do individual


Essa pode ser uma desvantagem para quem decide dividir um apartamento. Porém, se essa será sua escolha, é preciso aprender a colocar o pensamento coletivo acima do individual. Já que todos ajudam a pagar as contas, as decisões que impactam a vida em conjunto precisam ser debatidas e aceitas pela maioria, não apenas por uma pessoa. Isso valerá para todas as questões. 


Dessa forma, quando vocês forem escolher a decoração do imóvel, a compra de móveis, eletrodomésticos e produtos de limpeza, a aquisição de serviços de internet ou TV a cabo, se o consumo de energia, gás e água está alto, se haverá instalação de ar-condicionado, se o imóvel precisará de reparos, dentre outras decisões. Caso você more com pessoas que não pensem igual a você, isso pode gerar bastante estresse e discussões. 


Gostou das nossas dicas? Ficou interessado em dividir imóvel com alguém? Lembre-se de pesquisar muito não só sobre o imóvel, mas também sobre seus colegas de casa. E caso você esteja procurando por um imóvel, não deixe de conferir nosso site! 
 

 

 

Escrito por Mariana Carvalho