Dicas de como usar o porcelanato na sua casa e evitar erros

Na hora de reformar ou decorar sua casa, talvez a parte mais trabalhosa desse processo seja escolher o piso, pois existe uma abundância de cores, tamanhos, texturas e materiais que combinam com diferentes ambientes. O porcelanato é um exemplo de piso que tem agradado muito por conta das suas inúmeras vantagens.

O porcelanato é um tipo de piso que, até um tempo, era mais usado em ambientes frios, como cozinhas e banheiros. Porém, atualmente, com esse acabamento cada vez mais resistente e bonito, é possível usá-lo em outros cômodos da casa, como quartos, sala de estar, varanda, ou seja, na área da casa toda.

Hoje cada vez mais pessoas estão adotando o porcelanato em casa, principalmente porque esse piso associa amplitude, requinte e praticidade na limpeza. Porém, um erro muito comum nesse processo é desconhecer os tipos de porcelanato, o que acaba levando a escolhas pouco funcionais e, em algumas vezes, até perigosas, como escolher um tipo de porcelanato muito liso para o banheiro, gerando risco de acidentes.

Sendo assim, antes de tomar qualquer decisão, a primeira coisa que você precisa entender antes de escolher usar o porcelanato em casa é que esse tipo de piso tem peças diferentes para as áreas mais úmidas da casa, assim como para as áreas internas e externas. E para esclarecer todas as suas dúvidas e questionamentos sobre o assunto, a Nova Época Imóveispreparou esse post com uma lista de dicas, para você escolher o tipo ideal desse piso, e vantagens do porcelanato.

Dicas para escolher o tipo ideal de porcelanato para cada ambiente

1. Leve em consideração o estilo do ambiente

Antes de qualquer decisão, o primeiro passo para avaliar qual o tipo ideal de porcelanato para um ambiente da sua casa é definir o estilo do espaço onde o revestimento será aplicado. Se o ambiente tiver uma pegada mais rústica, por exemplo, o recomendado é que você procure por um porcelanato esmaltado com uma textura mais intensa e uma aparência que imita cimento queimado ou madeira.

Em um ambiente mais moderno e requintado, no entanto, o porcelanato polido é uma opção mais assertiva, pois seu brilho dá ao espaço um toque mais sofisticado, além de ajudar a aumentar a reprodução de luz, dando a impressão de um ambiente maior e mais iluminado. Para manter a elegância do ambiente, tente apostar em cores mais claras e pisos com aparência marmorizada.

2. Meça o espaço onde o porcelanato será instalado

Uma dica essencial é que você faça um cálculo da área em que o piso será aplicado antes de comprar o porcelanato, assim, você sabe a quantidade exata que deve ser comprada. O ideal é que você compre 15% a mais do que o necessário, assim, em caso de quaisquer imprevistos durante a instalação do piso você estará prevenido.

A conta que deve ser feita aqui é do comprimento x largura e o resultado é o equivalente a área em metros quadrados. Por exemplo, em uma sala com 3 metros de comprimento por 4 metros de largura, o cálculo que deve ser feito é: 3 x 4 = 12m². Uma dica é que você leve esse cálculo anotado em um pedaço de papel na hora da compra.

3. Escolha o tipo de porcelanato

Existem três tipos desse piso que são os mais usados, sendo eles o polido, o esmaltado e o acetinado. Para escolher qual desses tipos é o ideal para sua casa é importante que você conheça suas características e os detalhes de cada um.

  • Polido: conhecido como o tipo mais sofisticado e, consequentemente, mais procurado, o porcelanato polido possui um brilho intenso e sua superfície completamente lisa. Esse piso pode ser usado tanto em salas, como em quartos, banheiros (menos na área do box, pois, por ser muito liso, ele é muito escorregadio) e escritórios.
  • Esmaltado: já esse tipo é coberto por uma camada de esmalte e pode ter sua superfície tanto lisa como brilhante ou fosca. Para saber em quais ambientes o porcelanato esmaltado pode ser instalado, você precisa consultar o número do PEI, pois ele classifica a resistência da superfície de cada piso. Quanto maior for o PEI, maior é a resistência do esmalte do porcelanato.
  • Acetinado: esse tipo de porcelanato tem uma cobertura fosca e mais áspera do que os outros, ou seja, também é menos escorregadio, sendo ideal para áreas úmidas e externas. Ele também é mais fácil de limpar.

4. Defina o tamanho do porcelanato

Existem muitos tamanhos de placas de porcelanato disponíveis no mercado, por isso, quando você for escolher qual você deseja instalar na sua casa, é importante se assegurar que o tamanho da placa é apropriado para o espaço onde você deseja aplica-lo.

Isso porque, caso você instale placas grandes em cômodos pequenos, pode causar a impressão de que o espaço é ainda menor. Por isso, o recomendado é que você opte por placas pequenas para espaços menores e placas grandes para os espaços maiores.

5. Rejunte para porcelanato

Além de servir para preencher as juntas de dilatação entre os pisos, o rejunte também tem como função impermeabilizar e proteger as laterais das placas. O tipo de rejunte mais recomendado por fabricantes de porcelanato é o epóxi, por conta da sua resistência à penetração de água, à formação de bactérias e ao mofo. Uma dica é usar uma tonalidade parecida com a cor do piso escolhido para obter um resultado esteticamente mais bonito.

Vantagens de usar porcelanato na sua casa

1. Praticidade

Se você busca mais praticidade no dia a dia, ter em casa um piso fácil de limpar é o que você procura. Assim sendo, o porcelanato sai na frente de todos os outros tipos de piso, pois as peças podem ser lavadas já que são impermeáveis. Além do mais, os rejuntes finos não acumulam poeira, vantagem que ajuda a manter a casa com o aspecto de limpa sempre.

2. Amplitude

Essa vantagem é um dos principais motivos que influenciam as pessoas a optarem por instalar o porcelanato em casa, principalmente quem mora em apartamentos compactos. Esse piso tem forte poder sensorial, principalmente as peças de grandes dimensões e em tonalidades claras, que também ajudam a reforçar a sensação de leveza no cômodo.

3. Durabilidade

Outra vantagem de usar porcelanato em casa é a resistência dessa peça, que vai durar por muito tempo como se fosse nova, detalhe que nem sempre é possível ter na escolha de outros tipos de pisos e revestimentos. Os azulejos, os laminados e a cerâmica, por exemplo, tendem a ser pisos mais delicados e, por conta disso, sofrem mais desgaste com o passar do tempo.

4. Versatilidade

Como já mencionamos aqui antes, esse tipo de piso está disponível em diversas cores, tamanhos, texturas e padrões e, por conta disso, o porcelanato é conhecido por se adaptarem bem a qualquer tipo de ambiente, projeto e estilo de decoração. Porém cuidado em relação ao cômodo onde você pretende instalar esse piso, pois, mesmo se adaptando, há algumas restrições dependendo do ambiente.

Com essas dicas da Nova Época ficou muito mais fácil do que você imaginava usar porcelanato para criar uma atmosfera ampla, convidativa e harmoniosa na sua casa, não é? E para mais dicas de decoração e sobre o mercado imobiliário, não deixe de ficar de olho no nosso blog!

 

 

Escrito por Mariana Carvalho