CRECI: entenda o que é o registro e sua importância

Todo mundo sabe que o corretor de imóveis é o profissional responsável por tornar as transações imobiliárias, como compra, venda e avaliação de propriedades, mais seguras e tranquilas. Porém, para poder exercer essa profissão de maneira regularizada, é importante saber o que é CRECI e como tirar esse documento para poder começar a atuar no mercado de imóveis. Mas, afinal, o que é o CRECI e como é possível tirá-lo?


O CRECI é um documento emitido pelo Conselho de Corretores do seu estado e é o que torna uma pessoa apta para atuar de forma profissional nesse segmento do mercado, seja ela como corretora de imóveis autônoma ou em empresas imobiliárias. Se você pensa em investir em uma carreira nessa área, é imprescindível compreender o que é esse documento e como ele pode ser tirado.


Para sanar todas as dúvidas no assunto, a Nova Época Imóveis preparou esse post com tudo o que você precisa saber, incluindo o que é CRECI, quem pode tirar esse registro e o que é preciso para atuar na profissão de corretor de imóveis. Para mais informações importantes sobre esse mercado, seja para investir ou trabalhar nele, não deixe de acompanhar nosso blog e redes sociais, temos muitos conteúdos importantes que podem ajudar muito!


Afinal, o que é CRECI?


Se você já está por dentro dos assuntos do mercado imobiliário, certamente já ouviu falar do CRECI, que é o Conselho Regional de Corretores de Imóveis. Esse registro busca fiscalizar e controlar a atuação do corretor imobiliário. Cada estado do país tem o seu próprio conselho regional, sendo o COFECI ou Conselho Federal de Corretores de Imóveis o seu órgão nacional de regulamentação da profissão, fundado em 1962.


Conforme dissemos acima, o CRECI é responsável por fiscalizar e controlar a prática da profissão de corretor no país, ou seja, registrar e habilitar os corretores, além de aplicar punições caso um profissional esteja em desacordo. O CRECI também promove eventos e presta apoio jurídico necessário para seus corretores afiliados. Em resumo, o CRECI é o documento que todo corretor de imóveis deve ter para que as negociações realizadas por ele estejam conforme a lei. 


Para ingressar nessa profissão, o interessado precisa cumprir com algumas exigências estabelecidas. A primeira delas é cursar uma formação cuja grade curricular apresente matérias como Administração, Direitos do Consumidor, Processos Gerenciais, Planejamento Urbano e Ambiental, entre outras que estão correlacionadas. Além disso, é importante ressaltarmos que existem diferentes modalidades, desde cursos técnicos a graduação, sendo que os prazos dos cursos também podem variar. 


Outra exigência para quem deseja construir uma carreira nesse ramo é o estágio supervisionado obrigatório. Para realizá-lo é preciso solicitar um registro no conselho, o que vai envolver acessar o site do órgão do estado, preencher o formulário, assinar, reunir a documentação necessária e pagar as taxas em aberto. 


O que acontece com o corretor que atua sem a regulamentação?


Agora que esclarecemos o que é o CRECI, é possível compreendermos que, como a profissão é regulamentada e reconhecida por lei, essas condições e parâmetros devem ser obrigatoriamente seguidos. Caso algum deles estejam em desacordo com as exigências, o corretor está sujeito a receber punições por crime de contravenção penal.


Com isso, o corretor de imóveis que atua sem o registro pode ser obrigado a pagar multa de valor entre oito e dez vezes a anuidade do CRECI. Isso porque o órgão fiscaliza e regulariza o ofício dos corretores, punindo quem está atuando sem o credenciamento ou quem não age conforme as normas do órgão regulador. Logo, é essencial saber o que é o CRECI e sua importância para atuar de maneira legal nesse ramo e não estar sujeito a penalidades.


Como solicitar o CRECI?


Agora que sabemos o que é o CRECI, como ele funciona e quais as penalidades para os profissionais que não atuarem com o registro, é importante saber como solicitá-lo. Com o diploma em mãos e o estágio concluído, o profissional deve realizar a solicitação do registro através do site do CRECI e protocolar. 


O processo de solicitação do registro é muito parecido ao registro de estágio obrigatório, ou seja, basta acessar o site e preencher o formulário, em seguida recolher os documentos, pagar as taxas cobradas e protocolar mais uma vez o registro em uma delegacia do conselho ou na sede da região. As inscrições costumam passar por análise, enquanto os outros documentos podem ser solicitados. 


Caso a comissão do conselho julgar que tudo está certo, o registro poderá ser emitido e o profissional será devidamente regulamentado. Caso você tenha dúvidas sobre como consultar o CRECI após essa etapa, basta acessar o site e conferir no cadastro. Lembre-se: somente com a carteira definitiva em mãos é permitido dar início às atividades de corretor de imóveis.


Esse profissional pode atuar no mercado de maneira autônoma ou compor o quadro de imobiliárias. Com isso, o profissional está apto a:

 

  • Avaliar imóveis;
  • Realizar operações imobiliárias de forma legal;
  • Exercer a função conforme a legislação e o código de ética;
  • Associar e assistir o sindicato.


Quanto custa para fazer o registro do CRECI?


Com todas as questões acima explicadas, chegou a hora de compreender que, por se tratar de um registro profissional, terá um custo para a taxa de inscrição e anuidade. O valor vai variar de acordo com cada região do país e a anuidade se refere à época de inscrição, sendo proporcional com a ação. Além disso, é importante ressaltarmos necessário estar em dia com o pagamento da anuidade do conselho regional.


Casos de inadimplência correm o risco de ações judiciais, da mesma maneira que ocorre em casos de dívidas de qualquer espécie, além da perda do registro. Nesse contexto, se isso acontecer, todo o processo deverá ser refeito após a quitação do débito. Para quem ainda não sabe quanto custa o CRECI, é importante se atentar às variações dos preços. O valor da taxa de inscrição dependerá da região e gira em torno de R$ 633, ao passo que a anuidade custa em média R$ 1,3 mil.


Da mesma forma que existe um valor específico pago para o registro do corretor, o profissional que atua na área também seguirá uma tabela de comissão. Nesses casos, consulte sua região para confirmar o valor aplicado. 


Quais as obrigações do corretor de imóveis após tirar o CRECI?


Outro ponto interessante para entendermos são os deveres do corretor de imóveis para exercer a profissão. Um desses deveres é o pagamento anual para manter o exercício da atividade regulamentada. Essa taxa é enviada pelo Conselho Regional onde o profissional está vinculado.  A falta de pagamento da anuidade pode acarretar uma punição judicial, com o risco de perda do registro.


Além disso, um corretor de imóveis capacitado precisa cumprir suas responsabilidades, que envolvem a checagem das documentações do imóvel e do vendedor, a pesquisa e a apresentação das certidões necessárias para as transações. 


Gostou do nosso post? Tirou todas as dúvidas que você tinha sobre o CRECI e como se tira esse registro? Se você quer saber um pouco mais sobre o mercado imobiliário, como ele funciona, além de dicas e muito mais, não deixe de acompanhar o blog e as redes sociais da Nova Época Imóveis
 

 

 

Escrito por Mariana Carvalho

Olá! Preencha os campos abaixo para iniciar a conversa no WhatsApp

Ao enviar, aceito a Política de Privacidade