Dicas de mudança: o que fazer na hora da mudança para seu novo imóvel

Mudar faz parte da vida. É um processo importante e, muitas vezes, necessário. Mas se é um passo tão importante e positivo na vida, por que causa tanta angústia e arrepios? Isso acontece porque esse pode ser um processo demorado e cansativo. Não é só o trabalho físico que assusta na hora de mudar, mas todo o processo, desde as providências mais burocráticas até o aspecto emocional.

Quando falamos do aspecto emocional, estamos falando no que diz respeito ao desapego. Deixar um endereço no passado e virar a página para recomeça-la em outro lugar pode ser estressante. Mudar de residência também é, de certa forma, mudar de vida e consequentemente mexer na sua rotina e mudar velhos hábitos.

Claro que a mudança é cansativa, mas também é uma grande oportunidade de renovação para todos os envolvidos. Porém, há maneiras possíveis de tornar esse processo mais organizado, além de economizar tempo e dinheiro e facilitar o trabalho dos envolvidos, basta seguir algumas regras.

Mesmo mobilizando todos os moradores do imóvel e mexendo em todos os cômodos, é possível se mudar sem surpresas desagradáveis ou sustos, basta se planejar e focar em um bom planejamento das diferentes etapas desse processo.

Pensando nisso, a Nova Época trouxe algumas dicas de como se planejar e preparar sua mudança de forma que você possa passar por esse processo da melhor forma possível, economizando energia e tempo, além de se organizar para não esquecer nada e, assim, evitar futuras dores de cabeça.

1. Planeje a mudança

Como primeiro passo nessa lista, o planejamento da mudança é a parte mais importante e deve ser sua primeira tarefa para evitar sustos. Esteja ciente de que não é possível preparar uma mudança de um dia por outro ou em apenas um fim de semana. Para que tudo possa dar certo, estabeleça tarefas e prazos para cada membro da família. Delegar responsabilidades deixa tudo mais fácil.

Além disso, separar etiquetas e canetas para descrever o que cada coisa é e o que vai em cada lugar, nomeando as caixas de acordo com os objetos que estão dentro dela e a qual cômodo eles pertencem, por exemplo, também ajuda na organização e facilita na hora de descarregar e arrumar tudo no novo imóvel.

Fazer um cronograma completo, seja ele em um caderno ou no computador, para que as tarefas sejam cumpridas na ordem correta e nada fuja do seu controle é outra dica importante e eficiente de planejamento.

2. Embale as coisas com antecedência

Guardar as coisas de última hora é um erro que pode causar muito estresse e desconforto para quem está para fazer a mudança. Imagine esses cenários: o caminhão chega na porta da sua casa e você ainda tem peças fora do lugar ou percebe que ainda falta embalar alguns itens adequadamente, isso pode atrasar o processo e tornar tudo mais estressante.

Portanto, se você não quer lidar com esse tipo de problema, que pode ser facilmente evitado, comece esse processo o quanto antes evitando adiar a organização dos pertences. Com apenas uma semana de antecedência é possível providenciar caixas, cordas, fitas e todo o material de apoio necessário.

É importante também que, ao embalar todos os itens, você procure dividi-los em categorias e marcar as caixas com etiquetas que contém nomes e as informações necessárias para saber aonde vai cada coisa. Com isso, a hora de descarregar os itens fica mais prática e fácil.

3. Selecione o que vai ficar e o que vai doar ou vender

É normal que, ao desmontar a casa, muitas pessoas aproveitem para se desapegar de peças velhas ou que não têm mais utilidade. Enquanto separa os itens de cada cômodo, pare e pense quais objetos ainda serão realmente úteis no novo imóvel. Com isso, você elimina coisas desnecessárias na sua casa e ainda é possível lucrar ao vendê-las.

Doar esses itens que já não têm mais utilidade é outra opção para se desapegar deles. Além de ajudar aqueles que precisam, você também reduz a quantidade de caixas necessárias para transportar sua mudança, o que pode diminuir os gastos finais. Antes de doá-los, no entanto, certifique-se que eles ainda estejam em boas condições para oferecer utilidade para outras pessoas.

Uma dica é incentivar a família inteira para contribuir com esse processo, tornando-o mais fácil e rápido. Reúna sua família e peça para que todos separem um tempo para selecionar aqueles móveis, aparelhos, livros, brinquedos, vestimentas e calçados que não são mais usados.

4. Converse com o síndico sobre sua mudança

Para tudo correr bem, a primeira e mais importante etapa desse processo é que o morador que vai se mudar informe ao síndico das datas e horas da mudança. Além disso, assim, é possível se chegar num consenso e garantir uma vaga na frente do edifício.

Informe-se, também, se no lugar onde você mora a parada do caminhão é ou não permitida para que você possa avisar a empresa de mudança. Com essa resposta. A empresa vai cuidar da nova logística, como enviar mais veículos para suporte, sendo um deles um carro de apoio para entrar na garagem e levar seus móveis até o caminhão.

Não se esqueça ainda de falar com o síndico sobre outra questão importante: os elevadores. Deixe tanto o síndico como os outros moradores que você precisará do elevador de serviço para transportar caixas. Assim, você pode reservar o elevador o condomínio pode se antecipar e colocar a proteção necessária nele.

5. Pesquise diferentes serviços de mudança

Pode parecer bobeira, mas pesquisar e avaliar diferentes empresas de mudança antes de tomar sua decisão de qual serviço contratar é importante. Assim, é mais fácil encontrar uma empresa onde o serviço tenha um bom custo-benefício, onde o trabalho seja de qualidade e ainda te ajude a economizar.

Se você não sabe por onde começar a procurar, uma boa dica é olhar por referências na internet, além de pedir indicações para familiares e amigos. Além disso, é possível fazer um comparativo do atendimento de cada empresa para se certificar de que você está contratando uma equipe comprometida e responsável com o trabalho.

Não deixe para fazer essa pesquisa de última hora, quanto antes você decidir qual empresa é a certa para contratar e agendar o serviço, menor é a possibilidade de sofrer com problemas de falta de horário ou de atraso, por exemplo.

6. Organize um cômodo de cada vez

Com a ansiedade de organizar tudo e ver todos os cômodos já devidamente prontos para uso, muitas pessoas acabam desfazendo as caixas sem planejar a organização dos itens antes. Isso pode tornar o processo mais demorado e complicado, tornando o ambiente um lugar bagunçado e desorganizado.

Antes de qualquer coisa, aproveite enquanto a equipe da transportadora descarrega seus pertences para pedir aos funcionários que posicionem os móveis, os eletrodomésticos e outros itens nos cômodos adequados. Isso vai ajudar a ter um espaço livre para começar a compor os diferentes ambientes, de acordo com sua necessidade, um de cada vez.

Uma dica é que você comece a organizar pelo quarto, já que é o lugar que você vai precisar pronto para descansar. Depois, pense quais ambientes serão usados em ordem cronológica, como banheiros e cozinha, deixando por último ambientes que não são essenciais para o conforto de sua família.

A mudança para um novo apartamento vai além de uma mudança de ambiente, é um processo que mexe com todos os envolvidos, pois ela representa um caminho novo que está sendo trilhado na vida.

A Nova Época espera tornar essa experiência mais tranquila e confortável com essas dicas. Não se esqueça de conferir as ofertas do nosso site, lá estão à venda imóveis novos e usados em todas as regiões do Rio de Janeiro, basta escolher aquele que mais combina com seu perfil.