Permuta de imóveis: o que é, como funciona e como usá-la a seu favor

Fechar qualquer negociação de venda de imóvel em tempos de crise pode ser um desafio por conta dos altos valores que as negociações envolvem. Porém, existe uma opção de pagamento que vem se popularizando por ajudar muito na hora da compra. Caso você ainda não conheça, em meio às tradicionais negociações de compra e venda de imóveis, a permuta é uma alternativa de pagamento antes pouco conhecida e que está tendo cada vez mais visibilidade por conta das suas inúmeras vantagens.

Essa modalidade pode ser aplicada a qualquer tipo de imóvel, seja ele um apartamento, uma casa ou um terreno. Quando usada da forma correta, e com a ajuda de um profissional experiente de uma imobiliária, essa alternativa pode ser uma das melhores opções para garantir a compra de um imóvel novo. Porém, é preciso sempre ficar atento nesse tipo de negociação, pois, para que você consiga realizar a compra de um imóvel, é preciso seguir alguns passos importantes para que tudo ocorra bem e para que você possa evitar frustrações futuras.

Essa negociação trata e bens muito valiosos e é um dos maiores investimentos na vida de uma pessoa, por isso, muitos ainda hesitam em concretizar uma negociação usando a prática da permuta de imóveis, temendo que algo de errado aconteça ou simplesmente por não conhecer essa modalidade e as etapas do seu processo.

Para que você não tenha dúvidas nem dificuldades na hora de comprar seu imóvel, a Nova Época trouxe esse post para explicar o que é a permuta de imóveis, como ela funciona e como você pode usá-la a seu favor. Assim, podemos te ajudar a entender melhor essa prática para que você decida se ela é a melhor opção para te ajudar ou não. E não se esqueça de visitar nosso site e conferir nossas ofertas! Fale com um dos nossos associados e tire suas dúvidas.

O que é permuta de imóveis?

A permuta de imóveis é basicamente uma modalidade de negócios onde duas partes fazem uma troca de bens ao mesmo tempo. Ou seja, o comprador e o vendedor realizam entre si a troca de bens de valor equivalente, nesse caso, troca de imóveis com o mesmo valor de venda no mercado. Assim, não precisa ocorrer o pagamento em dinheiro, o que pode facilitar a vida de muitos compradores.

Por se tratar de uma permuta imobiliária, essa troca pode ser feita com terrenos, casas, imóveis comerciais, apartamentos, entre outros. Porém, para que essa troca se realize, ambas as partes envolvidas devem estar de acordo com o valor dos imóveis que serão trocados. Caso o valor de venda dos imóveis não seja exatamente igual, por conta de alguns fatores que influenciam nele como a localização do imóvel, pode ser feito a torna. Esta é o ato de igualar o valor da permuta através de do pagamento em dinheiro, ou seja, você paga a diferença do valor entre um imóvel e outro em dinheiro.

Com isso, para que essa troca possa ser realizada é preciso que a parte que comprará o imóvel com maior valor pague o restante em dinheiro, assim, o valor da troca de imóveis se iguala. Quando essa modalidade é usada como pagamento, é essencial que seja feita a avaliação do imóvel por um profissional qualificado em todos os imóveis envolvidos, assim, é possível que se evite problemas durante as negociações.

A permuta feita com terrenos sem construção por uma propriedade já construída é realizada através de uma parceria entre o proprietário e a construtora. Desse modo, a parte que negociou o terreno irá receber como pagamento unidades do empreendimento. Ou seja, uma pessoa que vende um terreno em que será construído prédios residenciais pode pagar apartamentos em troca, por exemplo.

Como funciona a permuta de imóveis?

Para realizar uma permuta de imóveis, é preciso seguir alguns passos para evitar imprevistos ou frustações e garantir que toda a transação ocorra da melhor forma possível. Esses passos incluem:

1. Procurar um corretor de imóveis

Transações imobiliárias em geral, sejam elas de compra, locação ou a própria permuta, não exigem obrigatoriamente a intermediação de um corretor. Porém, como já dito em vários posts feitos por nós aqui, a presença de um profissional qualificado e capacitado é essencial para garantir que todas as etapas desse processo sejam concluídas e bem sucedidas, sem prejudicar nenhuma das partes envolvidas.

Quando o caso é a permuta de imóveis, um profissional de uma imobiliária pode auxiliar tanto no momento de lidar com a documentação e toda burocracia envolvida, quanto na hora de avaliar as propriedades que serão incluídas no acordo.

2.Escolher o imóvel certo

Depois de entender o processo de permuta e a importância de ter um profissional acompanhando todo o processo, o próximo passo é escolher quais propriedades serão negociadas. Caso a intenção seja realizar uma permuta de apartamentos, é preciso garimpar outros imóveis desse tipo que possam atender as necessidades do comprador e que estejam disponíveis para troca.

Além do mais, é somente após a avaliação do imóvel que é possível definir se os valores das propriedades que serão trocadas são correspondentes ou se a realização da torna será necessária. Logo, escolher o imóvel certo nem sempre é uma tarefa fácil e rápida, já que além de atender as expectativas de ambos os clientes as duas propriedades ainda precisam ter seus valores equivalentes.

Quais são as condições da permuta?

É importante que você se lembre que a permuta de imóveis é uma transação comercial que possui segurança jurídica, ou seja, ela é reconhecida como um processo legal. Dessa forma, é necessário que haja um acordo prévio entre as partes, principalmente em relação aos valores envolvidos.

Deve se feita, ainda, a avaliação do valor de cada imóvel a ser fixado pelos compradores. É importante lembrar que essa pode ser uma negociação bem complicada já que, muitas vezes, o comprador quer trocar um imóvel de menor valor para ter condições de pagamento facilitadas e o preço final abatido.

Como deve ser feito o contrato da permuta?

O contrato da permuta de imóveis é o momento desse processo em que mais se deve tomar cuidado, já que as negociações nessa modalidade devem ser feitas por escritura pública. O contrato da permuta é bem parecido com um de compra e venda de imóveis. Para assiná-lo, também são necessários alguns documentos que provam que esse processo foi realizado de forma legal e correta. Par assinar o contrato, as partes envolvidas devem estar de acordo sobre tudo, além de pagar a escritura dos imóveis.

Além disso, ainda deve constar nesse documento de quem será a responsabilidade pelos tributos e a data de entrega dos imóveis. Se não houver torna no processo, as partes ainda irão precisar pagar a taxa do Imposto de Renda.

Vale à pena fazer uma permuta?

Essa modalidade ajuda a viabilizar compras que não poderiam acontecer de outra forma no mercado imobiliário. Quando feita de maneira organizada e correta, a permuta costuma atender os objetivos e beneficiar a todos. Além disso, ela dispensa uma boa parte, senão a totalidade – em casos raros, do pagamento em dinheiro, o que torna essa negociação mais acessível para muitos.

Ao usar a permuta, a tomada de crédito é dispensada, o que elimina consequentemente seus juros. Ademais, o impacto burocrático desse processo é bem mais leve, já que o acordo firmado para troca de bens é muito mais simples eu a assinatura de pedidos de financiamento ou empréstimos. Nesse processo, todas as partes envolvidas saem lucrando, pois as duas partes envolvidas saem com posse de um bem que poderá ser usado posteriormente para revenda, locação ou simplesmente como patrimônio familiar.

Quais cuidados devem ser tomados?

Esse processo exige muitos cuidados, pois seu maior risco envolve a avaliação dos imóveis em negociação. Isso porque a precificação dos bens pode ser bem demorada na prática, já que ambas as partes precisam entrar em acordo sobre os valores finais.

Além disso, ainda pode ser exigido o acompanhamento de uma terceira parte, como um corretor de imóveis ou até mesmo um consultor. Ainda é preciso que a parte que está recebendo o imóvel de menor valor avalie sua liquidez, verificando se o bem pode ser vendido ou alugado rapidamente.

Depois de entender melhor todo o processo que envolve a permuta e entender o passo a passo que deve ser feito com muita atenção para que as negociações acabem bem sucedidas, a Nova Época espera ter te ajudado a avaliar se essa modalidade é o que você precisa para comprar o imóvel dos sonhos. Não deixe de visitar nosso site e conhecer nossos imóveis.