O que fazer para se planejar para a troca de imóvel

Mudança é uma fase muito importante e pode ser muito complicada e exaustiva. Aqui no site já falamos sobre algumas dicas do que fazer na hora da mudança, mas achamos importante falar um pouco mais sobre o processo da mudança: da hora em que você decide se mudar à todo o planejamento que deve ser feito.

Mudanças são inevitáveis, já que a vida é feita de ciclos e é preciso que nós nos adaptemos. Para muitas pessoas, a troca de imóvel é o maior símbolo de mudança na vida, pois é visto como um ponto alto do ciclo da vida. Porém, antes de tudo, é importante que você avalie com cuidado a fase da vida em que você está e quais suas perspectivas para o futuro.

Os motivos que resultam na necessidade ou vontade de trocar de imóvel podem variar. Você pode querer se mudar por causa da chegada de um novo membro na família ou por você ter conseguido um novo e melhor emprego em outra região da cidade ou por você simplesmente querer se livrar do aluguel.

Porém, independente dos motivos, você tem que ter certeza de que aquela é a hora certa. Caso a mudança não seja bem planejada, ao invés de ser a troca natural de um ciclo, o processo pode se tornar uma dor de cabeça desnecessária.

Por conta disso, Nova Época decidiu fazer um “check-list” com todos os pontos essenciais que devem ser avaliados e planejados para te ajudar a evitar frustrações ou erros. Não deixe de visitar nosso site e conferir nossas ofertas. Fale conosco, vamos iniciar um novo ciclo na sua vida juntos!

1. Planejamento financeiro

Como tudo na vida, a primeira coisa a se fazer nesse processo é se planejar financeiramente. Caso a mudança não aconteça de uma hora para outra, o que também não é muito recomendável, a melhor dica de todas é que você se planeje e guarde dinheiro para a mudança.

Esses dois passos são fundamentais para que você evite dores de cabeça ou imprevistos. Com dinheiro guardado, fica mais fácil de você dar uma entrada no valor do imóvel. Assim, se você optou por um financiamento tem melhores condições de pagamento.

É essencial, também, que você tenha total consciência do quanto você está gastando e vai gastar, além de avaliar se é possível fazer alguns cortes. Lembre-se: ter dinheiro em caixa, de forma acessível, é uma das formas mais eficientes de fazer uma mudança bem planejada.

Fazer um orçamento e negociar com todas as empresas disponíveis também vai te ajudar a saber qual a melhor opção para você. Caso seja possível, outra dica é eu você junte dinheiro para pagar à vista com desconto. Se você tiver que parcelas, é importante que você não comprometa mais do que trinta por cento do seu salário com elas.

2. Autoconhecimento

Outro ponto muito importante que você deve avaliar é o motivo da sua mudança, o que você espera do novo lar e o que e imprescindível para que a mudança aconteça. A mudança é o momento certo para esclarecer essas dúvidas. Além disso, tenha certeza que você está fazendo isso no momento certo.

Na hora de comprar um imóvel, você precisa saber o que esperar dali para frente. Por exemplo, caso você esteja procurando por mais lugar mais espaçoso, é importante que, além de procurar por imóveis maiores, você tenha mais atenção e avalie os itens, os móveis e suas disposições no imóvel.

Lembre-se: a gestão das suas finanças é uma das partes mais importantes do autoconhecimento, por isso, não deixe de ter certeza que você contabilizou tudo!

3. Arrumação do novo imóvel

Claro que não adianta saber só se organizar financeiramente para ter uma mudança bem sucedida. O próximo passo é tão importante quanto os anteriores e deve ser levado a sério. Você deve se preocupar com o durante e o depois da mudança e esse é o próximo passo que vamos falar aqui: a arrumação da casa nova.

Antes de pensar em ir a todas as lojas de decoração possíveis para comprar tudo o que você acredita que precisa para deixar o imóvel do jeito que quer, desacelera e respira! Você não precisa fazer tudo de uma vez e, além disso, pode gerar um gasto absurdo que talvez não caiba no seu orçamento.

Primeiro você deve focar em comprar o que for essencial, se você já não o tiver, e estamos falando de cama, fogão, geladeira, mesa, ou seja, itens que não podem faltar no seu dia a dia. Caso você decida comprar um imóvel já mobiliado, ou depois que já tiver todo o essencial, então, está na hora de comprar os itens de decoração secundários.

4. Contrate os profissionais certos

Como já dito aqui várias vezes, você já deve ter percebido que a mudança exige que você seja organizado e planeje tudo com um mínimo de antecedência. Isso também inclui os profissionais que vão te ajudar a fazer a mudança acontecer.

Antes de tomar qualquer decisão, tenha em mente quem você vai contratar para transportar seus móveis. Certifique-se, também, se a casa vai estar pronta para receber você e sua família.

Caso você não saiba, existem empresas que se responsabilizam por embalar e transportar todos os seus itens e móveis. Uma dica que é importante é: não deixe de pesquisar por referências desse tipo de serviço e analise bem nas mãos de quem você vai deixar essa mudança.

5. Escolha bem a data da mudança

Logo no começo do planejamento da mudança, é importante que você se lembre de conferir quantos dias serão dedicados a essa transação, pois todo o processo pode exigir que você tire alguns dias de folga para resolver o que falta.

Não se esqueça de cancelar os serviços da casa antiga, como energia, água e internet! Você também vai ter que resolver algumas burocracias na casa nova e, até mesmo, fazer algumas reformas. Mas não faça nada de forma apressada, avalie tudo e faça o necessário, como resolver toda a burocracia, primeiro.

Um ponto que estamos tocando muito porque é muito importante é: reserve um tempo para fazer a mudança de forma tranquila! Se informe sobre os horários em que é permitido fazer a mudança tanto no condomínio do seu imóvel antigo quanto no do novo para não gerar inconveniente, além de se certificar das regras do local novo.

6. Mantenha a calma durante esse processo

Essa última dica é mais pessoal. Em geral, sabemos que o processo da mudança pode ser estressante. Procurar imóveis, empacotar tudo, programar todos os gastos, todo o processo pode parecer muito cansativo, mas é importante que você tenha calma e faça tudo no tempo planejado.

Lembre-se: não apresse nenhum dos passos anteriores, vá com calma e atenção. Assim, o risco de frustrações ou situações desagradáveis é menor.

A Nova Época espera ter te ajudado a compreender um pouco melhor o processo da mudança e o que você deve fazer para que tudo dê certo. Fale com um dos nossos profissionais, estamos sempre à disposição para tirar dúvidas e te ajudar!