Dicas para anunciar imóveis na região litoral

Uma estatística interessante que já existe, mas que muitos não conhecem está relacionada com a quantidade de pessoas que moram próximas da região costeira. Você sabia que 10% da população mundial vive no litoral? E cerca de 40% vive a apenas 100km de alguma praia. Embora estas estatísticas sejam de âmbito global, é importante lembrar que no Brasil este número também é verdadeiro, sendo até mesmo maior por conta do clima do país.

Com o fato de que mais de um quarto da população brasileira mora em cidades litorâneas, é natural que a atividade econômica seja muito forte. Por conta disso, é essencial que o corretor saiba como anunciar imóveis nessa região.

Para te ajudar a entender o que é preciso para se preparar e saber como anunciar imóveis na região litoral, a Nova Época trouxe esse post com dicas que, na prática, podem te ajudar a se dar bem com toda esta concentração de pessoas nos litorais. Não deixe de conferir as ofertas que temos disponíveis no nosso site!

1. Adapte o anúncio para o tipo de negociação

Quando falamos de anunciar imóveis no litoral, existem três negócios primários muito interessantes para quem vive no litoral. A venda e a locação comuns são duas das possibilidades mais conhecidas e comuns. O terceiro negócio é o aluguel de temporada. Por isso, é essencial que o corretor adapte os aspectos do anúncio de acordo com o tipo de negócio.

O foco principal do anúncio deve ser a descrição e esse trecho deverá ser escrito tendo em mente o público-alvo ou a persona do negócio. Por exemplo, o fato do imóvel ser perto da praia é um ponto positivo para destacar quando você está procurando vender o lugar, porém as pessoas podem valorizar mais o fato do imóvel estar localizado em uma região mais calma e segura.

Por outro lado, pessoas que alugam um imóvel por um curto período de tempo, nos alugueis de temporada, em geral não estão muito preocupadas em estar em um local mais calmo. Na verdade, nessa situação é o contrário, quanto mais próximo da agitação melhor. Logo, a descrição do imóvel deverá ser adaptada para o tipo de negócio e para o tipo de cliente. É importante que o corretor valorize os aspectos que o imóvel já possui e que um possível comprador também iria valorizar.

2. Use serviços de localização com mapa

Um dos maiores atrativos das pessoas que procuram por um imóvel no litoral é a possibilidade de estar a apenas alguns metros da praia. Por isso é importante mostrar para o cliente o quão perto ele estará da praia. Escrever na descrição a quanto tempo da praia fica o imóvel é muito bom e importante, porém é melhor ainda mostrar o imóvel e a praia em um serviço de mapa integrado ao site da sua imobiliária. Assim, o cliente terá uma prova sólida de que o lugar é realmente perto da praia.

Caso você não saiba a exata distância entre o imóvel que está sendo vendido e a praia, uma boa dica é utilizar a ferramenta Google Maps. Esta ferramenta de rotas mostra a distância estimada utilizando um carro de pesquisa, a pé, de bicicleta e até mesmo de transporte público, ou seja, é uma ferramenta segura e de confiança.

3. Destaque aspectos do estilo de vida

É essencial que o corretor conheça bem a cidade, afinal, ele terá que mostrar que é um especialista em todos os tipos de vendas. Porém, estamos dando um destaque nisso porque quando o corretor conhece a região do imóvel em questão, ele conhece os hábitos das pessoas que moram na mesma.

É importante que se destaque, por exemplo, os aspectos relacionados ao estilo de vida das pessoas da região. Pode ser do agrado de muitos possíveis compradores saber que o local que estão interessados é tão agradável e tranquilo que torna possível que as pessoas façam caminhadas e corridas no fim da tarde ou até mesmo à noite.

Caso o bairro seja mais movimentado, o corretor pode falar um pouco sobre como a região é ótimo como ponto de encontro de jovens, adultos e famílias. É importante que o profissional sempre adapte sua fala de acordo com o perfil do cliente. Lembre-se: a ideia é mostrar como os moradores da região vivem no local, por isso entender o ritmo e a cultura local pode ser o detalhe que encantará o comprador.

4. Divulgue em diversos canais

Anunciar os imóveis que estão sendo vendidos em vários canais é uma das dicas mais básicas para a divulgação. Por conta disso, caso você esteja procurando por visibilidade, divulgue o imóvel nas suas redes sociais, no seu próprio site imobiliário e nos demais portais imobiliários. Não poupe na divulgação dos seus produtos, pois é ela que pode dar o impulso que sua venda precisava para se concretizar.

5. Tente tirar fotos bem quentes

Quem procura comprar ou alugar um imóvel no litoral certamente se anima com a ideia do mar por perto, do sol e de água de coco. Por isso, é importante que o anunciante tente capturar esse espírito nas fotos. Inclusive, uma dica importante na hora de tirar as fotos do imóvel é fazê-lo em dias de sol e isso é alo essencial para imóveis que se localizam no litoral, pois um dia chuvoso ou nublado pode tornar suas fotos não tão atraentes.

No entanto, existem épocas do ano e lugares que isso pode não ser possível. Caso este seja seu caso, não deixe de editar as fotos aumentando a saturação, por exemplo, para fazê-las parecer mais iluminadas e aumentando a temperatura da cor. Uma dica é que você tente buscar aquele toque “âmbar” nas fotos.

No caso das fotos da fachada do imóvel e de partes externas, é interessante que você repare se é possível mudar a aparência do céu ou, se for o caso, do mar. Com as edições é possível tornar as fotos mais atrativas. E não se esqueça: o objetivo das fotos é chamar a atenção das pessoas e conquistá-las. Isso é possível quando você consegue os ângulos corretos com as cores perfeitas.

Com essas dicas, a Nova Época espera ajudar você que está tentando vender um imóvel no litoral, mas está com dificuldades de atingir seu público-alvo. E não se esqueça, em caso de dúvidas nossos profissionais estão sempre à disposição para ajudar.