Colivings: entenda o que é e como funciona a moradia compartilhada

A mais nova tendência que tem conquistado cada vez mais espaço no mercado imobiliário ao redor do mundo é a moradia compartilhada. O coliving, ou moradia compartilhada, é um estilo de vida que envolve muito mais do que apenas dividir o mesmo imóvel com pessoas que são seus familiares, é compartilhar ideias e experiências com pessoas que estão na mesma sintonia que você.

Ao longo dos anos, mudanças cada vez mais drásticas e rápidas foram feitas na forma como o ser humano vive. Por conta do aumento da quantidade de pessoas nas cidades, grandes metrópoles vão surgindo a todo momento, estimulando cada vez mais a capacidade do homem se se adaptar. Com isso, o coliving, que é uma nova maneira de viver e conviver, vem ganhando cada vez mais força.

Jovens que saem de casa para morarem sozinhos pela primeira vez têm deixado cada vez mais para trás o pensamento individualista de ter sua própria casa principalmente quando o assunto é economizar. As pessoas têm chegado à conclusão de que é mais vantajoso para o bolso dividir um imóvel com outro indivíduos, além de ser uma forma que se mostra cada vez mais necessária de socialização e de troca de experiências.

O coliving, diferente das conhecidas repúblicas de estudantes, é um estilo de vida onde pessoas da mesma faixa etária e que estão vivendo o mesmo momento de suas vidas, normalmente são pessoas já estabelecidas em suas carreiras, decidem compartilhar suas vivências umas com as outras.

Para te ajudar a entender um pouco melhor essa nova tendência, a Nova Época fez esse post para explicar o que é o coliving, como esse esquema realmente funciona e quais as suas vantagens. Não deixe de conferir as ofertas que temos no nosso site e lembre-se: em caso de dúvidas, nossos profissionais estão sempre à disposição para te ajudar!

O que é coliving?

Recentemente o coliving, tendência já muito famosa em diversos países da Europa, no Canadá e nos Estados Unidos, chegou no Brasil como uma nova proposta de moradia onde diferentes pessoas dividem uma residência, podendo ser uma casa ou um apartamento. O foco principal desse estilo de vida é a divisão de tarefas, a vivência coletiva e a troca de experiências.

Essa nova tendência é ideal para pessoas que possuem pouco tempo para fazer as tarefas de casa, que vivem sozinhas em áreas afastadas da cidade, que estão constantemente viajando e que necessitam criar relações pessoais e profissionais. No coliving, os moradores costumam ter seu próprio quarto e compartilhar os outros ambientes da casa.

O que se destaca desse novo modelo de vida são as áreas compartilhadas, como sala de estar, cozinha, biblioteca, entre outros cômodos que, possivelmente, não seriam tão acessíveis em uma residência particular. O objetivo dos colivings é que seus moradores realmente convivam entre si, de forma que eles utilizem os espaços do imóvel em conjunto com seu vizinho.  

Como funciona o coliving?

Se engana quem pensa que o coliving se resume em desorganização por conta do conceito desse estilo de vida, onde você tem um grupo de pessoas reunidas dividindo um mesmo espaço. Quem vive em coliving o faz porque busca viver em comunidade de forma colaborativa, afim de ajudar os outros e ser ajudado, por isso, a desarrumação não existe nessas residências.

Por conta de as pessoas compartilharem quase todos os cômodos da casa, sem contar com o quarto, elas procuram viver de forma mais consciente, buscando também procurar diminuir o desperdício por meio do compartilhamento das coisas e trocando ideias e experiências de vida. Além disso, quando se vive em coliving existem regras pré-estabelecidas que devem ser seguidas para que não ocorram conflitos entre os moradores.

As principais regras para se viver em harmonia são: integração, sustentabilidade e colaboração, portanto, todos que vivem em coliving devem adotar práticas para manter os relacionamentos harmônicos e saudáveis, para diminuir o desperdício e para colaborar com o próximo.

Quais são as vantagens do coliving?

O coliving pode proporcionar diversas vantagens para seus moradores, mas a principal delas é que esse tipo de moradia é um modo de se afastar dos problemas gerados pela superlotação dos centros urbanos e também dos altos valores estabelecidos pelo mercado imobiliário quando o assunto é pagar para comprar ou alugar um espaço.

Além disso, essa ideia é uma excelente opção para os estilos de vida da atualidade, por isso, aqueles que têm trabalhos mais flexíveis, que moram sozinhos ou que desejam viver em lugares mais bem localizados  veem no coliving uma maneira de ter forma de ter um dia a dia mais cômodo e prático.

Outra vantagem do coliving é que, diferente de quando você aluga ou compra um imóvel sozinho, os documentos exigidos são muito menos. Além disso, você não precisa passar por nenhum procedimento burocrático quando decide viver em coliving, o que torna todo o processo muito mais rápido e tranquilo.

Como podemos perceber, o coliving é uma forma mais inteligente e eficiente de compartilhar uma residência, de reduzir o desperdício e de aprender a compartilhar e a conviver com outras pessoas. Além disso, não existe idade para viver em coliving, por isso, procure pesquisar mais sobre o assunto.